Homenagem

Dino diz que gostaria de receber ficha de filiação do PSB das mãos de Eduardo Campos, que segundo ele, seria presidente do Brasil

No mesmo ato, o deputado Marcelo Freixo (RJ) também chegou ao partido. O prefeito do Recife João Campos e o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, estavam presentes no evento.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, iniciou seu discurso externando o sentimento e emoção de se filiar ao PSB (Partido Socialista Brasileiro).

“Estar no partido de João Mangabeira, Miguel Arraes, Evandro Lins e Silva, Hermes Lima, Evaristo Moraes Lima, para mim, como advogado, é uma honra. Condenso em mim traços característicos do nosso Estado, meio Amazônia, meio Nordeste. E na Amazônia, o PSB sempre atuou com muita força, quero homenagear o ex-governador João Capiberibe, Camilo Capiberibe e todos aqueles que se juntaram à defesa da economia verde como pressuposto fundamental do desenvolvimento do Brasil”, pontuou.

Ao lembrar nomes ilustres do partido e relembrar que seu “namoro” com o PSB já dura 10 anos, Dino citou sua amizade com Eduardo Campos.

“Gostaria que minha ficha de filiação fosse abonada pelo meu querido amigo e governador Eduardo Campos que esteve inúmeras vezes conosco no Maranhão, por isso, estar no PSB é uma forma de homenagear a memória, a trajetória e a vitória de Eduardo” disse Dino.

João Campos, prefeito do Recife e filho do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, compartilhou o momento em rede social.

Leia também:
>>> Flávio Dino encaminha pedido de filiação ao PSB e Paulo Câmara diz que chegada fortalece partido e o campo progressista brasileiro

Assim como Freixo, o governador frisou a importância das eleições de 2022 e de uma ampla união de partidos a favor da democracia. Para Dino, derrotar Bolsonaro “não é uma tarefa para poucos, nem para muitos, é tarefa de todos. Temos que nos unir”.

“O momento atual exige muito da militância patriótica e socialista do Brasil, a eleição de 2022 não é uma eleição qualquer, não é uma a mais, é uma batalha fundamental em torno de tudo que conseguimos concretizar, plasmado na Constituição de 1988. A eleição de 2022 é um pleito entre os que querem a continuidade da democracia e os que querem o extermínio e destruição da nação”.

O governador finalizou sua fala pedindo uma quebra de preconceitos e resistências para que a democracia possa prevalecer.

“Venho modestamente trazer uma palavra de uma união ampla, união entre comunistas, socialistas, trabalhistas, lulistas, petistas, liberais progressistas, católicos e evangélicos progressistas e sobretudo os que não tem opinião política, é com eles que temos que falar acima de tudo”.

O evento aconteceu nesta terça-feira, 22 de junho, ao ar livre, da Fundação João Mangabeira (FJM), em Brasília, com transmissão nas redes sociais do partido.

No mesmo ato, o deputado Marcelo Freixo (RJ) também chegou ao partido. O prefeito do Recife João Campos, o governador de Pernambuco, o deputado federal líder do PSB na Câmara, Danilo Cabral e o deputado Tadeu Alencar, também marcaram presença na solenidade.

Da redação do Portal com informações do PSB

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal