Declaração

Secretário diz que mulheres são vacinadas de manhã ‘para voltarem logo pra fazer comida’

Durante entrevista o gestor foi questionado sobre os horários de vacinação divididos entre mulheres no período da manhã e homens a tarde.

O secretário da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, Gilberto Albuquerque, afirmou na última segunda-feira, 14 de junho, que o motivo pelo qual mulheres são vacinadas na parte da manhã é para que elas possam “voltar logo para fazer a comida cedo”.

Durante entrevista à TV Clube, afiliada Rede Globo no Estado do Piauí, Gilberto respondeu a um questionamento do repórter a respeito dos horários de vacinação contra a covid-19 na capital, que estão divididos entre mulheres no período da manhã, das 9h às 13h, e homens no período da tarde, das 13h às 17h.

A resposta de Albuquerque repercutiu nas redes sociais, com usuários fazendo críticas ao comentário do secretário. Muitos se referiram a declaração como sendo “absurda”, “machista”, “rísivel”, “patética”.

Em nota, a fundação argumentou que a fala do gestor foi uma brincadeira. “O presidente quando falou que as mulheres são vacinadas primeiro para depois ir fazer o almoço foi em tom de brincadeira”. 

Leia a nota da FMS na íntegra:

“Na vacinação de Teresina às mulheres são vacinadas no horário da manhã como prioridade e reconhecimento por elas terem o dom da vida. O presidente quando falou que as mulheres são vacinadas primeiro para depois ir fazer o almoço foi em tom de brincadeira e reconhecendo que as mulheres exercem mil funções no seu dia à dia seja como profissionais, mães, donas de casas, filhas, avós e netas. Para o presidente da FMS às mulheres sempre em primeiro lugar”.

Saiba mais:
>>>Grupo farmacêutico AstraZeneca anuncia que estudos de tratamento para a Covid-19 falharam e não apresentaram resultados positivos

‘Capitã cloroquina’ recebe 1ª dose da vacina 

A médica e secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, tomou a sua primeira dose da vacinada contra a Covid-19, na última segunda-feira, 14 de junho, no Distrito Federal. A secretária, que tem 54 anos, ficou conhecida como “capitã cloroquina”.

Mayara publicou uma foto nas redes sociais segurando o cartão de vacinação, mostrando que tomou a vacina da AstraZeneca/Oxford e deve tomar a segunda dose do imunizante em setembro.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal