Incentivo

Dono da Havan diz que empresa vai patrocinar SBT durante transmissão da Copa América 2021 no Brasil

Luciano Hang afirmou que está muito feliz em se unir a emissora para a transmissão do campeonato.

Luciano Hang, dono da Havan, anunciou que irá patrocinar a transmissão da Copa América 2021 no SBT, responsável pelos direitos de transmissão dos jogos. O varejista e a emissora confirmaram a parceria na última quinta-feira, 10 de junho. A Copa América inicia neste domingo, 13 de junho e segue até 10 de julho, quando está prevista a final, no Maracanã.

Luciano Hang, disse que está muito feliz em se unir ao SBT para a transmissão do campeonato.

“Tenho certeza que será uma competição que irá alegrar toda a população brasileira. Nós temos um slogan na Havan de que “Patrocinar é acreditar” e a Havan acredita no SBT e no Brasil.

 
Veja também:
>>>Marcelo Queiroga: “Copa América no Brasil não traz risco adicional de covid-19”
>>>Mourão defende Copa América e critica Tite: ‘O Cuiabá está precisando de técnico’

STF nega pedidos para suspender Copa América

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou nesta quinta-feira (10) para manter a realização da Copa América no Brasil. Até o momento, seis dos 11 ministros votaram por não barrar o torneio. A primeira partida, entre Brasil x Venezuela, está marcada para as 18h do próximo domingo (13), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Os demais ministros devem votar até as 23h59 desta quinta-feira (10). São julgados em conjunto três processos, todos pautados numa sessão de 24h do plenário virtual do Supremo, ambiente digital em que os ministro publicam seus votos por escrito, sem debate oral. Nas três ações, são alegados motivos sanitários para a não realização da Copa América.

Um dos pedidos de suspensão foi feito pelo PT, em uma ação de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) que trata de questões sobre a pandemia e é relatada pelo ministro Ricardo Lewandowski. Outros dois foram feitos em processos relatados pela ministra Cármen Lúcia, um aberto pelo PSB e outro pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM).

O consenso tem sido o de que o Supremo não tem competência para impedir a competição. Na visão da maioria, o poder de autorizar ou não a realização do evento cabe somente ao Executivo, seja local ou nacional. O que cabe ao Supremo é exigir que o Poder Público planeje e cumpra medidas sanitárias para mitigar o risco de disseminação da covid-19, compreendeu a maior parte dos ministros.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal