Entrega

Prefeitura do Recife inicia distribuição de cestas básicas digitais a mais de mil famílias atendidas pelo Compaz

A ação é fruto da parceria com o Instituto Gerando Falcões e beneficiará prioritariamente famílias chefiadas por mulheres. Prefeito João Campos iniciou as entregas no Compaz Miguel Arraes nesta quarta-feira (9).

Para minimizar o impacto sócio-econômico da pandemia, a Prefeitura do Recife iniciou a entrega de cestas básicas digitais a 1300  famílias que são atendidas pelos Centros Comunitários da Paz (Compaz) do Recife.

Logo no início da manhã desta quarta-feira (9), no Compaz Miguel Arraes, na Praça da Caxangá, o prefeito João Campos realizou a entrega dos dez primeiros cartões com a primeira parcela de R$ 150, cada família beneficiada vai receber duas parcelas com este valor no total.

A iniciativa é fruto da parceria com o Instituto Gerando Falcões, fundado pelo empreendedor social Edu Lyra, e está atendendo às famílias em situação de vulnerabilidade social na cidade, priorizando lares chefiados por mães solo. O investimento é de R$ 300 mil.

“São 1300 famílias recifenses beneficiadas com a parceria entre a Prefeitura do Recife e a Gerando Falcões. São duas parcelas de R$ 150 e essas famílias beneficiadas serão aquelas que são atendidas pelos Compaz da nossa cidade. Lembrando que nós priorizamos as mulheres chefes de família, as mães solo. Com essa parceria a gente mostra que, sobretudo na crise, é preciso que o poder público dialogue com a iniciativa privada, com o terceiro setor. Eu queria aqui agradecer ao amigo Edu Lyra que coordena e é o fundador da Gerando Falcões, uma instituição que tem atuação em todo o Brasil. E ele escolheu aqui em Pernambuco, a cidade do Recife e a rede de Compaz da nossa cidade. Valeu, Edu, pela parceria e a gente começa hoje a entrega para 1300 famílias recifenses”, declarou João Campos.

Prefeitura do Recife inicia distribuição de cestas básicas digitais a mais de mil famílias atendidas pelo Compaz
Prefeitura do Recife inicia distribuição de cestas básicas digitais a mais de mil famílias atendidas pelo Compaz. Foto: Rodolfo Loepert/PCR

O auxílio será distribuído a 250 famílias que vivem no entorno de cada um dos quatro Compaz da cidade. As cestas básicas digitais são cartões do tipo vale-alimentação, da empresa Ticket, com carga de R$150. Ao todo, serão duas parcelas. A primeira já fica disponível no momento da entrega e a segunda será creditada automaticamente 30 dias depois. O cartão poderá ser utilizado em mercados que fazem parte da rede credenciada da Ticket e não há prazo limite para o uso do valor creditado.

Para o secretário de Segurança Urbana do Recife, Murilo Cavalcanti, as parcerias entre os setores público e privado são essenciais no combate à desigualdade social.

“A Prefeitura tem a responsabilidade de responder às demandas da população, mas ao mesmo tempo também mobilizar a sociedade em torno de um projeto de transformação e , nesse momento agora da pandemia, o mais importante agora é matar a fome das pessoas”, explicou ele. “Então a Prefeitura do Recife bateu na porta do Gerando Falcões e foi buscar essa parceria para que a gente atendesse mais de 1300 famílias com duas parcelas de R$ 150 e imediatamente já podem se dirigir ao supermercado e comprar aquela comida básica para os filhos e para as mães chefes de família. Então é dessa forma que a Prefeitura está trabalhando, buscando parcerias com o terceiro setor e com a sociedade civil, para fortalecer mais ainda as políticas públicas voltadas para quem mais necessita”, completou.

Prefeitura do Recife inicia distribuição de cestas básicas digitais a mais de mil famílias atendidas pelo Compaz
Prefeitura do Recife inicia distribuição de cestas básicas digitais a mais de mil famílias atendidas pelo Compaz. Foto: Rodolfo Loepert/PCR

Ver mais:

>> Recife anuncia calendário de retomada das aulas presenciais de forma gradual; confira cronograma

No Compaz Miguel Arraes, onde o prefeito acompanhou as primeiras entregas, todas as 250 famílias beneficiadas são chefiadas por mulheres.

“São famílias em situação de vulnerabilidade e que não receberam nenhum tipo de benefício. Fizemos o cadastro e o filtro de quem vivia em situação mais grave. Muitas dessas pessoas são usuárias do Compaz e têm filhos bebês ou ainda na primeira infância”, explicou Juliana Novaes, gerente geral do equipamento.

Uma dessas mães é a autônoma Adriana Domingos, de 39 anos, que mora no Prado. Ela está se recuperando da doença viral chikungunya e, ainda com as pernas inchadas, se dirigiu com a filha de 9 anos ao Compaz Miguel Arraes para receber o benefício: “nesse momento de pandemia, a gente não está podendo ir para a rua trabalhar, então esse cartão vai ser uma grande ajuda para a minha família. Eu tenho três meninos pequenos que moram comigo, uma tem 9 anos, o outro tem 3 e um tem 10 meses. Vou comprar alimentação e itens de higiene, o que estiver faltando. O auxílio é importante e está ajudando muita gente. Eu antes trazia meus filhos para brincar aqui no Compaz, mas com essa situação (pandemia) não está dando, estamos ficando mais em casa”.

A dona de casa Joseane Silva, 43 anos, tem 9 filhos e também está vivendo uma situação difícil com a pandemia. Três desses filhos moram com ela, além de um neto, filho da sua filha de 16 anos.

“O benefício ajuda porque tem vezes que a gente não tem um lanche para dar aos filhos da gente e a gente agora tem uma ajuda com as duas parcelas de R$ 150. É um dinheiro que ajuda muito, vou poder comprar um arroz, um feijão, que às vezes eu não tenho, porque eu não recebo renda do pai deles, o pai não paga pensão não. Eu sobrevivo do Bolsa Família e algumas vezes aparece uma faxina, quando aparece, porque muitas vezes não aparece”, desabafou.

Prefeitura do Recife inicia distribuição de cestas básicas digitais a mais de mil famílias atendidas pelo Compaz
Prefeitura do Recife inicia distribuição de cestas básicas digitais a mais de mil famílias atendidas pelo Compaz. Foto: Rodolfo Loepert/PCR

Por fim, a faxineira Janaína Ferreira, 37 anos, mora na comunidade Sítio do Berardo, no Prado, e tem 5 filhos com idades entre 2 e 19 anos. Além dos filhos, a mãe dela também vive na mesma casa. De acordo com Janaína, a cesta básica digital chegou no momento ideal.

“A cesta vai ajudar porque estou desempregada no momento, faço um serviço aqui e outro ali. O auxílio chegou na hora certa não só para mim como também para muitas mães da comunidade que estão necessitadas e precisando para ajudar os filhos. Vou comprar uma feira para os meus filhos se alimentarem bem. A gente vai levando, agradecendo a Deus e pedindo para essa doença acabar o mais rápido possível, para a gente conseguir emprego e dar mais educação aos nossos filhos”, comentou ela.

Campanha

A campanha Corona no Paredão, Fome Não! Do Instituto Gerando Falcões é uma iniciativa que visa apoiar o combate a fome no Brasil, durante a pandemia da Covid-19. Busca atender famílias em situação de extrema pobreza, por meio do trabalho em rede com organizações sociais e lideranças que atuem em territórios de vulnerabilidade social, utilizando a chamada “cesta básica digital”.

Durante a entrega dos cartões, a liderança deverá utilizar o app cestabasicadigital.com, onde fará o registro final das famílias beneficiadas, juntamente com evidências em fotos. O treinamento para uso do app foi realizado previamente pela equipe da Gerando Falcões.

Da redação do Portal com informações da Prefeitura do Recife

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal