Reformas

Oposição entrega a Lira abaixo-assinado contra reforma administrativa

A prioridade dos partidos de oposição é suspender a tramitação da PEC 32, que implementa a reforma.

Deputados da oposição entregaram ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), nesta quarta-feira (9), dia em que a Câmara dos Deputados instala a comissão especial da reforma administrativa, um abaixo-assinado com 128 mil assinaturas contra o desmonte do serviço público. O documento tem o apoio de mais de 100 entidades de servidores federais, estaduais e municipais.

Segundo a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), a prioridade dos partidos de oposição é suspender a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32, que implementa a reforma administrativa. Ela afirmou, entretanto, que os deputados vão lutar para que Arthur Lira cumpra promessa feita ao receber o abaixo-assinado, de preservar direitos adquiridos.

Leia Também: Felipe Carreras critica ministros Gilson Machado e Ricardo Salles por não irem a debate na Câmara sobre exploração de petróleo em Noronha

O deputado Rogério Correia (PT-MG) disse que o objetivo da oposição é reunir 1 milhão de assinaturas para o abaixo-assinado até o fim da tramitação da PEC 32. Ele também alertou para os perigos da reforma administrativa, que, segundo ele, promove a privatização do serviço público.

“O que esta proposta faz, a alma dela, é a privatização do serviço público. Haverá convênios de cooperação com entidades privadas, com dinheiro público, para prestação de serviços que hoje são só do Estado. É perverso não só com os servidores, mas com o povo brasileiro. É um debate muito profundo, que queremos fazer com toda a radicalidade necessária”, afirmou.

O líder da Minoria, deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), afirmou que a proposta de reforma administrativa vai na contramão do aprendizado trazido pela pandemia sobre o papel do Estado. “O mundo inteiro está mostrando, durante a crise da pandemia, que a gente precisa de um Estado que seja garantidor da vida, do emprego, da recuperação econômica. Neste momento, pensar em redução do Estado e em modelos de privatização é ir na contramão da história”, declarou.

Mais cedo, entidades representativas de servidores fizeram um ato contra a reforma administrativa em frente ao anexo II da Câmara dos Deputados.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal