Inquérito

FBC e o filho deputado Fernando Bezerra receberam R$ 10 milhões em propina de empreiteiras, conclui PF

O relatório foi encaminhado ao ministro Barroso do STF que remeteu o caso à PGR, que decidirá se denuncia o líder do governo no Senado, e o filho ou se arquiva o processo.

Uma investigação da Polícia Federal que mirou o líder do governo Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), e o filho, o deputado federal Fernando Filho (DEM-PE), concluiu que os parlamentares receberam R$ 10,443 milhões em propina de três empreiteiras. A informação sobre FBC foi divulgada por Luiz Vassallo e Ana Viriato na Crusoé.

Os investigadores concluíram que os dois receberam a quantia em contrapartida à execução de obras entre 2012 e 2014, na época em que FBC era ministro da Integração da gestão Dilma Rousseff.

O relatório final sobre a Operação Desintegração foi encaminhado ao STF. Luís Roberto Barroso remeteu o caso à PGR, que decidirá se denuncia Fernando Bezerra e o filho ou se arquiva o processo.

Inquérito havia sido prorrogado 

O inquérito da Polícia Federal sobre os parlamentares havia sido prorrogado após pedido do ministro do STF Luís Barroso. A decisão tinha atendido a um pedido feito pela PF no final de ano de 2020. De acordo com a PF, a medida foi necessária para a realização de diligências pendentes, como o depoimento dos dois parlamentares.

Leia também:
>>>Investigações miram em FBC e filho; aliados pedem mudança no comando da Superintendência da PF em PE
>>>PF pede ao STF prorrogação de inquérito para ouvir senador FBC

Insatisfeito 

Em uma conversa com o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), que durou quase cinco horas, na última quinta-feira, 3 de junho, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sondou o parlamentar sobre a possibilidade de assumir a liderança do governo no Senado.

De acordo com informações dos bastidores, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estaria insatisfeito com a atuação do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) na liderança do governo no Senado. 

FBC assumiu a liderança do governo no Senado Federal desde o início da gestão Bolsonaro, em 2019. Ainda segundo fontes do governo e do Senado , haveria um descontentamento do Planalto com a atuação de Bezerra, principalmente após o avanço da CPI da Covid na Casa. 

O senador Alcolumbre, que atualmente é presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) , ainda não teria respondido à sondagem do presidente Bolsonaro. A aposta, porém, é de que o senador recusará a oferta.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal