Bloqueio

Facebook suspende conta de Trump por dois anos e unifica regras para lidar com políticos

O ex-presidente dos EUA foi banido, após incitar seus apoiadores a invadirem o Capitólio, no dia 6 de janeiro.

O Facebook anunciou nesta sexta-feira que o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ficará suspenso de suas redes sociais por pelo menos dois anos, até 7 de janeiro de 2023. Banido após incitar seus apoiadores a invadirem o Capitólio, no dia 6 de janeiro, Trump terá seu retorno condicionado à redução do risco à segurança pública, anunciou a plataforma.

Simultaneamente, o site anunciou que não vai mais dar um sinal verde automático para postagens de políticos caso seu conteúdo vá contra as regras da plataforma, revertendo parcialmente uma política que há anos é alvo de críticas maciças, que se acentuaram durante o governo Trump. A mudança acende o alerta para outros líderes mundiais cujos comportamentos virtuais também são com frequência alvo de escrutínio, como o presidente Jair Bolsonaro.

Os anúncios são uma resposta à decisão do Conselho de Supervisão Independente da plataforma que, em 5 de maio, decidiu que o Facebook agiu corretamente ao suspender o então presidente diante do risco à segurança pública representado pela violência no Capitólio, que deixou cinco mortos. O grupo, no entanto, afirmou que o prazo indefinido para o veto era “inadequado”, já que não estava previsto nas regras da empresa.

Ver mais:

>> Trump é absolvido em processo de impeachment no Senado e segue com seus direitos políticos

Os 20 membros do conselho haviam dado seis meses, que se encerrariam em novembro, para que o Facebook anunciasse uma punição padrão para figuras públicas que descumpram as regras “durante tempos de distúrbios civis e violência contínua”. A rede social decidiu hoje que, a depender do nível de gravidade, a suspensão poderá variar inicialmente de um mês a dois anos. No caso de Trump, optou-se pela pena mais dura:

“Diante da gravidade das circunstâncias que levaram à suspensão, nos acreditamos que as ações de Trump constituíram uma violação severa das nossas regras, que merece a maior punição disponível segundo os nossos novos protocolos”, disse em uma publicação Nick Clegg, vice-presidente de Relações Públicas Globais do Facebook. “Vamos suspender suas contas por dois anos, efetivos a partir da data inicial de suspensão, 7 de janeiro deste ano.”

Quando os dois anos chegarem ao fim, disse Clegg, especialistas serão consultados para determinar se o risco público retrocedeu, com a avaliação de fatores externos, como risco de violência e distúrbios civis. Se for determinado que o perigo ainda é significativo, a suspensão será prorrogada.

Caso contrário, Trump — ou qualquer figura pública em situação similar — poderá retornar, mas sob uma série de restrições que serão endurecidas “progressiva e rapidamente” caso violações futuras sejam cometidas. Entre elas, a exclusão permanente de suas contas.

Da redação do Portal com informações do O Globo

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal