Denúncia

Manuela d´Ávila denuncia ameaças de estupro contra sua filha, de 5 anos

Ela conta também que foi ameaçada de morte, após o pai de um aluno da escola da menina, tirar uma foto e vazar em grupos do WhatsApp. A revista Marie Claire deu destaque ao assunto.

Candidata a vice na chapa com Fernando Haddad (PT) nas eleições presidenciais de 2018, a ex-deputada Manuela d´Ávila (PCdoB-RS) denunciou nas redes sociais que sua filha Laura, de 5 anos, foi ameaçada de estupro. Ela conta também que foi ameaçada de morte, após o pai de um aluno da escola da menina, tirar uma foto e vazar em grupos do WhatsApp. A revista Marie Claire deu destaque ao assunto.

“Ontem à noite em um debate me perguntaram se eu não sinto vontade de desistir. Sim, Eu sinto. Todos os dias. Ao contrário do que pensam, a política de violência está cada vez mais intensa (…) O último mês foi muito agressivo e me impactou muitíssimo. Um pai da escola de Laura (cuja identidade conhecemos o que torna tudo ainda mais cruel) tirou uma fotografia de Laura e a entregou para os grupos que distribuem ódio nas redes. A partir disso, todo o submundo da internet passou a usar a imagem dela para nos agredir “, revelou.

De acordo com ela, são muitos anos de violência. “Como vocês sabem, quando Laura ainda era um bebê de colo, fui agredida fisicamente em função de uma mentira distribuída na internet . Mas jamais havia ocorrido alguma agressão envolvendo algum pai de colega.

Leia Também: Após esquerda defender o isolamento social, convoca novos protestos contra Bolsonaro  

“Foi devastador lidar com isso. Ver a imagem sendo usada por toda essa gentalha que vive como as nossas custas, diz que é político e só faz o mal. Foi uma violência imensa “, relatou Manuela d´Ávila.

Manuela assegurou que o caso já está acompanhado pela polícia. “Poucos dias depois da ameaça de estupro para ela (que tem cinco anos !!!) houve nova ameaça de morte para mim. A Polícia já acompanha o caso”, disse, sentindo-se triste e culpa por ver pessoas que mais ama “submetidas a essa gente inescrupulosa.”

“São anos vivendo assim. A gente mal toma ar de uma agressão e vem a próxima. Mas quando a gente respira a gente lembra que tem um mundo pra mudar. Que tem um genocida no governo. Que tem mãe enterrando filho e filho enterrando mãe. Que tem criança trabalhando. Se todos os dias tenho vontade de desistir, todos os dias me lembro das imensas razões que temos para continuar “, finalizou.

Fonte: Vermelho.org

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal