Afirmação

Vereadora do PT entrega representação disciplinar a Paulo Câmara: “se existe bolsonarismo na PMPE, que seja desmontado”

Nas redes sociais, a vereadora Liana Cirne explicou o encontro com o governador de Pernambuco e a entrega de representação disciplinar.

A vereadora do Recife, Liana Cirne (PT) se encontrou no Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo de Pernambuco, com o governador Paulo Câmara.

Liana foi atingida com spray de pimenta durante uma tentativa de negociação para que agentes parassem a manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro no Centro do Recife.

“Entreguei uma cópia da representação disciplinar que estamos abrindo contra todos os Policiais envolvidos em todas as agressões contra os manifestantes no ato do dia 29 de maio. Também pedi a investigação sobre a inteligência, a coordenação e o comando da ação policial violenta que aconteceu no dia 29”, explicou o Liana.

Ver mais:

>> Governador afasta oficial e envolvidos no caso da vereadora Liana Cirne (PT), em manifesto no Recife

A vereadora informou que pediu para acompanhar todos os procedimentos já instaurados e que já estão sendo investigados todos os atos de violência investigados e que os responsáveis pelos atos serão afastados de suas funções.

“Também falei de nossa intenção de propor uma ação de indenização por danos morais coletivo pelas violências do dia 29 e que essa indenização deve reverter para a própria Polícia Militar, para formação e capacitação. E sugeri ainda ao governador Paulo Câmara que invista em um curso preparatório para concurso de Policiais, afim de que possamos assegurar que aqueles que almejam seguir a carreira policial, possam ter acesso a um curso preparatório para o concurso, gratuito, e focado na legalidade e comprimento da lei e no respeito aos direitos humanos”, explicou.

A petista afirmou que teve uma resposta positiva do governador Paulo Câmara e da vice-governadora Luciana Santos (PCdoB). A proposta da vereadora será estudada e ela terá uma segunda reunião com a Procuradoria-geral do Estado.

Entenda

Um vídeo publicado nas redes sociais da vereadora Liana Cirne (PT), mostra o momento em que a parlamentar é atingida por um disparo de spray no rosto efetuado por policiais durante o protesto contra o presidente Bolsonaro, na manhã deste sábado, 29 de maio.

Nas imagens do vídeo, não é possível entender o que aconteceu, mas é registrado a movimentação da vereadora que fala algo e acompanha um PM que entra na viatura. Uma fonte informou ao Portal que Liana Cirne agrediu o policiamento, chamando de fascista e ladrão.

Liana Cirne foi carregada nos braços e, depois, socorrida para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) dos Torrões, na Zona Oeste do Recife, após apresentar dificuldades para respirar e falar, devido à inalação do spray de pimenta. Durante o ato, a Polícia Militar atirou balas de borracha e gás lacrimogênio contra os participantes do ato.

Centenas de manifestantes realizam um ato intitulado de “Fora Bolsonaro”. O manifesto teve concentração na Praça do Derby, às 9h, e seguiu para Av. Conde da Boa vista, contando com a presença de centrais sindicais, movimentos estudantis e sociais e representantes da sociedade civil, causando aglomerações.

Durante o ato, a Polícia Militar atirou balas de borracha e gás lacrimogênio contra os participantes do ato.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal