Solicitação

PGJ cobra compromisso de fornecedoras de oxigênio no suprimento das unidades de saúde do Agreste

A requisição foi feita em reunião híbrida, junto com a MPPE, Governo do Estado, Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) e das três empresas.

O procurador-geral de Justiça (PGJ), Paulo Augusto de Freitas requisitou às empresas White Martins, Air Liquide e Messer Gases Brasil informar, até as 12 horas da terça-feira (1º), com qual volume podem contribuir para disponibilizar 10 mil metros cúbicos adicionais por dia para aquisição, ao longo dos próximos 60 dias, a fim de equilibrar a demanda crescente das unidades de saúde dos municípios do Agreste do Estado.

Essa requisição foi feita em reunião híbrida realizada na manhã de hoje, com a participação de representantes do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Governo do Estado, Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) e das três empresas.

“Instauramos, desde a semana passada, um procedimento administrativo para acompanhar as ações do chefe do Executivo Estadual em resposta às reclamações de falta de oxigênio para uso hospitalar. Como estamos em uma situação de calamidade, é preciso apelar para o bom senso de todos; o oxigênio é um insumo essencial e temos que somar esforços para atingir a produção adicional apontada pelo Governo do Estado como necessária para abastecer as unidades de saúde municipais. Diante desse cenário, estamos aqui para ouvir as partes e construir as soluções necessárias para salvar vidas”, detalhou o PGJ, Paulo Augusto de Freitas.

Ver mais:

>> Ministério da Saúde enviará aparelhos de oxigênio para Norte-Nordeste

Carta

Distribuidores de oxigênio hospitalar de Pernambuco emitiram uma carta aberta, na sexta-feira (28), para pedir providências do governo para evitar o colapso no abastecimento no estado por causa da Covid-19. No documento, eles pedem que os fabricantes deem maior prioridade ao abastecimento de cilindros medicinais e falam em “risco acentuado de crise no abastecimento”.

Na carta, os distribuidores afirmam que estão “trabalhando arduamente para que todas as unidades hospitalares sejam atendidas, contudo, há sinais [de] que a demanda está atingindo a fase crítica, onde há risco acentuado de crise no abastecimento de gás medicinal oxigênio”.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal