Imunização

Ministério da Saúde inicia vacinação de portuários em ato no Porto de Santos

A vacinação do grupo prioritário foi antecipada em razão da nova variante do coronavírus no país.

Dois estivadores do Porto de Santos (SP) receberam a primeira dose da vacina Covid-19 em aplicação realizada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta quinta-feira (27). O ato, com a presença do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, marcou simbolicamente o início da vacinação de portuários em todo o país.

Os profissionais já estavam no grupo prioritário do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) do Ministério da Saúde. No entanto, em razão da nova variante do coronavírus, a vacinação da categoria foi antecipada.

Para o ministro Marcelo Queiroga, a medida reforça o foco do governo do presidente Jair Bolsonaro em priorizar a saúde, protegendo a economia.

“A vacina é a esperança. A vacina é a solução. O nosso compromisso é acelerar a campanha de vacinação no Brasil, para que no final do ano, em dezembro, a gente tenha a nossa população vacinada”, disse durante o evento.

O ponta pé inicial da vacinação dos portuários aconteceu com os estivadores Boêmio Carnevale Pompel, 58 anos, que está no Porto há 32 anos, e Jefferson Demétrio da Fonseca, 59 anos, que trabalha há 40 anos no local.

“É uma emoção muito forte. Estava esperando chegar nesses 15 meses de sofrimento. O Porto perdeu muitos amigos. Chegou meu dia [de vacinar]. Espero que chegue para todos”, afirmou Pompel após receber a primeira dose do imunizante Astrazeneca/Oxford.

Já Jefferson afirmou ser indescritível ter o cartão de vacinação em mãos, pois significa saúde e segurança para toda a família.

“[Vou poder] continuar trabalhando no Porto e levar o sustento para minha família. Com certeza foi uma iniciativa excelente do ministro, tendo em vista essa nova cepa da doença. O portuário vai ser essa barreira para que o vírus não entre na cidade”, disse.

Ver mais:

>> Brasil: Ministério da Saúde anuncia início da vacinação da população entre 18 e 59 anos contra a Covid-19; entenda

Durante a cerimônia, o ministro da Infraestrutura, destacou que os portuários não saíram da linha de frente durante a pandemia.

“Essa turma está em contato com populações do mundo inteiro. Era necessário para o governo fazer uma barreira sanitária em que essas pessoas tivessem a proteção para poder trabalhar com tranquilidade, levar seu sustento para casa e fazer essa economia pujante e resiliente continuar girando”, afirmou.

O ministro Tarcísio destacou ainda que o Porto de Santos é o maior da América Latina e em breve deve ser o maior do Hemisfério Sul. De acordo com ele, o setor portuário cresceu 4,2% em 2020, em plena pandemia.

Além dos portuários, os aeroportuários também tiveram a vacinação antecipada em decisão do Ministério da Saúde nesta semana. A previsão é que 202 mil trabalhadores dessa área sejam vacinados nesta etapa.

“Portos e aeroportos são nós no sistema de transporte, pontos de origem e de destino”, afirmou o ministro Tarcísio.

Vacinação 

Até o momento, quase 100 milhões de doses da vacina Covid-19 foram distribuídas para estados e Distrito Federal. Do total, mais de 60 milhões foram aplicadas. O mês de maio contabilizou um recorde na distribuição de vacinas desde o início da imunização contra a Covid-19: mais de 33 milhões de doses foram distribuídas pelo Ministério da Saúde.

Da redação do Portal com informações do Governo do Brasil

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal