Pronunciamento

Governador afasta oficial e envolvidos no caso da vereadora Liana Cirne (PT), em manifesto no Recife

Paulo Câmara determinou a imediata apuração de responsabilidades. A Corregedoria da Secretaria de Defesa Social já instaurou procedimento para investigar os fatos.

O governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB),  gravou um pronunciamento para falar sobre ação da Polícia Militar durante protesto contra Bolsonaro no Recife que resultou em disparo de spray no rosto da vereadora do Recife Liana Cirne (PT).

Acompanhe o texto na íntegra:

“Sempre pratiquei na minha condição de governador de Pernambuco, os mesmos princípios que defendo como cidadão e democrata. 

Repudiamos todo ato de violência, de qualquer ordem ou origem.

Sobre o ocorrido durante manifestação no Centro do Recife, na manhã deste sábado, determinei a imediata apuração de responsabilidades.

A Corregedoria da Secretaria de Defesa Social já instaurou procedimento para investigar os fatos. O oficial comandante da operação, além dos envolvidos na agressão à vereadora Liana Cirne, permanecerão afastados de suas funções enquanto durar a investigação.

Sempre vamos defender o amplo diálogo, o entendimento e o fortalecimento de nossas instituições dentro da melhor tradição democrática de Pernambuco.”

Leia também:
>>> Vice-governadora diz que ação da PM não foi autorizada pelo governo do Estado; outros políticos manifestam repúdio

Entenda

Um vídeo publicado nas redes sociais da vereadora Liana Cirne (PT), mostra o momento em que a parlamentar é atingida por um disparo de spray no rosto efetuado por policiais durante o protesto contra o presidente Bolsonaro, na manhã deste sábado, 29 de maio.

Nas imagens do vídeo, não é possível entender o que aconteceu, mas é registrado a movimentação da vereadora que fala algo e acompanha um PM que entra na viatura. Uma fonte informou ao Portal que Liana Cirne agrediu o policiamento, chamando de fascista e ladrão.

Liana Cirne foi carregada nos braços e, depois, socorrida para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) dos Torrões, na Zona Oeste do Recife, após apresentar dificuldades para respirar e falar, devido à inalação do spray de pimenta. Durante o ato, a Polícia Militar atirou balas de borracha e gás lacrimogênio contra os participantes do ato. 

Centenas de manifestantes realizam um ato intitulado de “Fora Bolsonaro”. O manifesto teve concentração na Praça do Derby, às 9h, e seguiu para Av. Conde da Boa vista, contando com a presença de centrais sindicais, movimentos estudantis e sociais e representantes da sociedade civil, causando aglomerações.

Durante o ato, a Polícia Militar atirou balas de borracha e gás lacrimogênio contra os participantes do ato.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal