Distribuição

Brasil recebe mais de 629 mil doses Pfizer; outras cidades da RMR além de Recife, Olinda e Jaboatão já podem aplicar vacina

As cidades elegíveis passaram pela verificação de critérios técnicos, como o distanciamento de até 2h30 da capital do estado, considerando o armazenamento do imunizante durante o transporte.

Ministério da Saúde recebeu, no começo da noite da quarta-feira, 26 de maio, mais 629,4 mil doses da vacina Covid-19 da Pfizer/BioNTech. O imunizante chegou ao Brasil pelo Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).

As doses serão transportadas para Guarulhos (SP), onde ficam armazenadas no Centro de Distribuição da pasta até serem distribuídas para todo o País.

Com esse novo lote, o Brasil já recebeu mais de 3,4 milhões de doses da farmacêutica. Em junho, a previsão é de que mais 12 milhões de doses do imunizante cheguem ao País de forma escalonada.

Os dois contratos fechados entre Governo Federal e a Pfizer preveem um total de 200 milhões de doses até o fim de 2021. Os imunizantes vão reforçar ainda mais a campanha nacional de vacinação contra a Covid-19.

Distribuição

O Ministério da Saúde já distribuiu mais de 90,7 milhões de doses de vacinas Covid-19 desde o início da campanha. As vacinas da Pfizer começaram a ser enviadas às Unidades Federativas no dia 3 de maio.

Todos os estados e Distrito Federal vão receber mais um lote de vacinas da farmacêutica até esta quinta-feira, 27 de maio, com a distribuição de mais 609 mil doses. Até o momento, contando com essa remessa, já foram enviadas mais de 2,8 milhões de doses do laboratório para todo o Brasil.

Mais entregas

A previsão é de que, na próxima sexta-feira, 28 de maio, o Ministério da Saúde receba mais 5,8 milhões de doses da vacina Covid-19 da AstraZeneca/Oxford, produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Até agora, o ministério já recebeu mais de 41 milhões de doses do imunizante.

Leia mais:
>>> Ministério da Saúde irá receber mais 6,1 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Fiocruz

Aplicação

A aplicação da vacina Covid-19 da Pfizer/BioNTech já pode se estender além das capitais brasileiras. A partir de agora, o Ministério da Saúde, em pactuação com os estados, orienta que as Unidades Federativas definam quais os municípios que receberão o imunizante em seus territórios.

As cidades elegíveis passaram pela verificação de critérios técnicos, como o distanciamento de até 2h30 da capital do estado, considerando as particularidades que envolvem o armazenamento da vacina durante o transporte.

Para que a vacinação dentro dos estados ocorra de forma proporcional, o ministério também recomenda que as Unidades Federativas adotem estratégias de distribuição de doses, pautadas no portfólio de vacinas disponibilizadas e nas prioridades consideradas para elegibilidade dos municípios, o que viabiliza a adequada continuidade da vacinação dos grupos prioritários.

A ação cuidadosa da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações (PNI) decorre de uma estratégia de segurança adotada para otimização das ações voltadas à campanha nacional de vacinação contra a Covid-19.

Armazenamento

No início de maio, quando a pasta iniciou a distribuição das vacinas da Pfizer no Brasil, o Ministério da Saúde orientou que a vacinação com o imunizante fosse realizada apenas em unidades de saúde das capitais brasileiras. Isso porque a plataforma tecnológica requer um cuidado específico que envolve períodos associados à temperatura preconizada, de transporte e armazenamento.

No Centro de Distribuição da pasta em Guarulhos (SP) do MS, as doses ficam armazenadas a temperatura de -90°C a -60°C, em ultra freezers instalados. Os estados recebem o imunizante entre -25°C e -15°C.

Atualmente, as doses podem ficar nessa faixa de temperatura por até 14 dias. Nas salas de vacinação, onde a refrigeração é de +2 a +8°C, as doses são armazenadas nesta faixa de temperatura por até cinco dias, período máximo em que devem ser aplicadas.

Ministério da Saúde

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal