Decisão

Câmara Municipal de Salgueiro afasta vereador por quebra de decoro

A Casa decidiu suspender Bruno por 60 dias enquanto uma comissão irá analisar o processo.

A política está fervendo em Salgueiro (PE), no Sertão Central. É que a Câmara de Vereadores da cidade acatou, por um placar de 8 votos a 6, a denúncia feita pelo vereador Agaeudes Sampaio contra o colega Bruno Marreca por quebra de decoro parlamentar. Pela mesma quantidade de voto, a Casa decidiu suspender Bruno por 60 dias enquanto uma comissão irá analisar o processo.

Agaeudes afirma que sofreu calúnia na sessão ordinária da última semana, quando Bruno disse que ele havia deixado um débito de R$ 1 milhão na Fachusc em dezembro de 2020.

Em sua defesa, o vereador disse na Câmara que se desincompatibilizou da AEDS/Fachusc em abril daquele ano, por isso não era ordenador de despesas da faculdade no final do ano. Disse ainda que a fala causou danos emocionais em sua família, maculando sua imagem perante à sociedade salgueirense.

Ver mais:

>> Vereadores de Salgueiro se reúnem com prefeito Anderson Ferreira e conhecem experiências de Jaboatão

Após muita celeuma sobre quem iria compor a comissão que irá analisar o caso, criou-se, por meio de sorteio, uma equipe que irá decidir se haverá o pedido de cassação do mandato do vereador no plenário. Para isso, serão necessários dois terços dos votos.

Em Salgueiro, o vereador Emmanuel Sampaio (DEM) já teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) após uma série de acusações constatadas contra ele. Emmanuel foi investigado por abuso de poder econômico e corrupção eleitoral – pagamento de vantagem indevida, ainda que de pequena monta, a eleitores, no pleito municipal de 2020, conforme provas colhidas pela Polícia Federal.

Da redação do Portal com informações do Blog da Folha

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal