Corrupção

Operação da PF investiga gestão de Timbaúba entre 2013 e 2016 por desvio de recursos do SUS em quase R$ 8 milhões

Em fevereiro deste ano de 2021, o atual prefeito da cidade Marinaldo Rosendo, então gestor da época, foi alvo por prática de fraudes em licitações, desvio de recursos públicos e lavagem de capitais.

A Operação Desmame teve a sua segunda fase deflagrada nesta manhã de quinta-feira, 20 de maio, por meio da Polícia Federal (PF), através de sua Delegacia de Combate à Corrupção e Crimes Financeiros, com a finalidade de desarticular organização criminosa voltada à prática de fraudes em licitações, desvio de recursos públicos e lavagem de capitais.

As investigações indicaram que, nos anos de 2013 a 2016, houve fraude nos processos licitatórios realizados pela Prefeitura de Timbaúba-PE para aquisição de medicamentos e materiais odontológicos e hospitalares com desvio de recursos do Sistema Único de Saúde destinado à cidade.

Ao todo são 22 policiais da PF cumprindo 04 (quatro) Mandados de Busca e Apreensão expedidos pela 25ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Goiana – PE, nas cidades de Recife/PE e Timbaúba/PE.

Operação Desmame
Veículos apreendidos durante a operação deflagrada nesta quinta-feira (20), no Recife. Foto: Polícia Federal/Divulgação

Vídeo com detalhes da Operação

O delegado Daniel Silvestre da Polícia Federal, apresentou detalhes de como foi a ação.

“Também [foi apurado] a atuação de servidores, gestores municipais e empresários […] na tramitação de recursos entre empresas ligadas a um desses gestores e a empresa contratada pela prefeitura para o fornecimento desse material hospitalar, desses medicamentos”, afirmou o delegado.

Os nomes dos investigados nesta quinta não foram divulgados. “Dois veículos foram apreendidos e também materiais, como documentos, telefones celulares e mídias computacionais. Todo esse material será analisado pela perícia da Polícia Federal”, relatou o delegado.

Leia também:
>>> Prefeito Marinaldo Rosendo, alvo da PF por lavagem de dinheiro construía um castelo em Timbaúba

Operação Desmame 

Em fevereiro deste ano, a primeira fase da Operação Desmame teve entre os alvos o atual prefeito da cidade e ex-deputado federal, Marinaldo Rosendo (PP), e Júnior Rodrigues, que também ocupou o mesmo cargo entre 2014 e 2016.

Rosendo já havia sido prefeito entre 2009 e 2013, mas renunciou para concorrer ao cargo de deputado federal. Rodrigues tentou a reeleição, mas não conseguiu.

Relação com empresas de políticos

Segundo a PF, foram encontrados diversos vínculos entre a empresa contratada com indícios de
fraudes e políticos do município, como a existência de movimentações financeiras milionárias entre
empresas do grupo econômico de um dos políticos envolvidos e a distribuidora de medicamentos
contratada pela Prefeitura de Timbaúba.

Após a deflagração da primeira fase da operação, em fevereiro de 2021, diz a PF, foi possível
robustecer os elementos de prova, fortalecendo os indícios de utilização de “laranjas” para fins de
ocultação das vantagens ilícitas obtidas pela organização criminosa, em prejuízo aos recursos
públicos destinados à saúde.

Os envolvidos irão responder pelos crimes de fraude à licitação, falsidade ideológica, peculato,
lavagem de capitais e organização criminosa, a depender do grau de participação nos fatos
apurados.

A prefeitura de Timbaúba, informou, por meio de nota, que, “embora não tenha
recebido diligencias da Polícia Federal nesta quinta-feira (20), se mantem à disposição para prestar
esclarecimentos e colaborar com as investigações.” Além disso, a gestão municipal disse que
aguardará “a conclusão das investigações para adoção das medidas cabíveis.”

Da redação do Portal com informações da Polícia Federal de Pernambuco

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal