Solicitação

Deputado sugere testagem contra Covid-19 periódica de motoristas e profissionais do transporte público

De acordo com o texto, "com o processo de flexibilização, verifica-se que não há nenhuma regra em nível estadual para a proteção dos motoristas, cobradores e demais trabalhadores do sistema de transporte público".

O deputado estadual Romero Albuquerque vem discutindo, na Assembleia Legislativa de Pernambuco, a importância e valorização do transporte público de passageiros e seus profissionais. Esta semana, ele deu entrada em um novo requerimento pedindo medidas de apoio e proteção aos motoristas, cobradores e demais funcionários das empresas.

Trata-se de uma indicação para que o Governo de Pernambuco faça a testagem contra a Covid-19 nos profissionais a cada quinze dias.

De acordo com o texto, “com o processo de flexibilização, verifica-se que não há nenhuma regra em nível estadual para a proteção dos motoristas, cobradores e demais trabalhadores do sistema de transporte público”.

No início do mês, Romero fez um outro pedido pela categoria: o da inclusão dos profissionais no grupo prioritário da vacinação. O deputado destacou que o setor não parou em nenhum momento da pandemia.

“Estamos falando de cerca de 15 mil trabalhadores que são essenciais no dia a dia de toda população pernambucana”, disse. 

Leia mais:
>>> Marcelo Queiroga diz que ministério estuda campanha de testagem contra covid-19

A indicação de Romero pontua que a testagem deve ser feita obrigatoriamente, e deverá ser custeada pelo empregador direto dos profissionais, que devem ainda enviar os testes para as respectivas secretarias municipais de saúde.

“Trata-se de uma proposição fundamentada em ações desenvolvidas em outros estados brasileiros, no combate à pandemia. Aliás, está voltada para a atenção às situações que possam colocar em risco a população”, o texto frisa. 

Com essa nova proposta, é a terceira vez que Romero leva à Alepe discussões que visam beneficiar, durante a vigência da calamidade pública decorrente da Covid-19, quem depende do transporte público. Além do pleito especificamente da categoria de profissionais do sistema, ele é autor do projeto que sugeriu a proibição de passageiros em pé nos ônibus.

“A gente precisa dar ao transporte público o valor que ele tem. É preciso olhar para os profissionais e para os usuários com respeito e atenção”, concluiu.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal