Declaração

Bolsonaro responde colunista da IstoÉ que o chamou de ‘brocha’ e ‘gay passivo’

Na publicação feita na sua conta pessoal do Twitter, o chefe do executivo nacional disse que não "jogava" no time.

Na última segunda-feira, 17 de maio, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, usou as redes sociais para responder um colunista da Revista IstoÉ que o chamou de “gay passivo e brocha”. Na publicação, o chefe do executivo nacional disse que não “jogava” no time.

 

Bolsonaro, Bolsonaro responde colunista da IstoÉ que o chamou de ‘brocha’ e ‘gay passivo’
Resposta de Bolsonaro. Foto: Reprodução/Internet

“Não adianta tentar me cantar! Já disse que não jogo no time de vocês”, afirmou o presidente.

Segundo o Site Pleno News, o texto foi publicado por Ricardo Kertzman nesta segunda e diz que, se “há algo que esconde, ou melhor, entrega algumas preferências secretas, conscientes ou não, do amigão do Queiroz é a quantidade e frequência com que repete piadinhas velhas e infantis sobre os gays. A fixação pelo ‘rabo’, então”.

Bolsonaro, Bolsonaro responde colunista da IstoÉ que o chamou de ‘brocha’ e ‘gay passivo’
Publicação da IstoÉ. Foto: Reprodução

Na publicação da Revista IstoÉ, o colunista publicou que “uma coisa é certa: homossexual latente ou não; brocha (ou meia-bomba) ou não, o presidente da República é, no mínimo, retrógrado, preconceituoso, inconveniente e infantil. É o tiozão do churrasco. Na verdade, é um tremendo de um babaca”.

Outra declaração

O presidente Jair Bolsonaro chamou de “idiotas” as pessoas que cumprem a medida do isolamento social que é recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e por autoridades sanitárias do mundo todo, como forma de conter a disseminação da Covid-19.

Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, o chefe do Executivo nacional aproveitou para elogiar produtores rurais por não terem parado durante a pandemia. Ruralistas convocaram um ato de apoio ao governo federal em Brasília no último sábado (15).

“O agro realmente não parou. Tem uns idiotas aí… O ‘fique em casa’. Tem alguns idiotas que até hoje ficam em casa. Se o campo tivesse ficado em casa, esse cara tinha morrido de fome, esse idiota tinha morrido de fome. E daí ficam reclamando de tudo. Agora, quem tem salário fixo ou tem uma gorda aposentadoria, aí pode ficar em casa a vida toda, sem problema nenhum”, afirmou o titular do Palácio do Planalto.

 

O presidente da República é crítico de medidas restritivas e também se nega a seguir protocolos recomendados pelas autoridades sanitárias, como o uso de máscaras e o distanciamento social.

Até o momento, o Brasil já perdeu 435.751 vidas para a Covid-19 e computou 15.627.475 casos de contaminação com a doença.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal