Confusão

Vídeo: Flávio Bolsonaro chama Renan Calheiros de vagabundo durante CPI da Covid, no Senado

A resposta de Flávio aconteceu após Renan solicitar a prisão do ex-secretário de Comunicação do governo federal, Fábio Wajngarten que presta depoimento na CPI.

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) esquentou o clima da CPI da COVID nesta quarta-feira (12) após chamar o relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL), de vagabundo durante o depoimento do ex-secretário de Comunicação do governo federal, Fábio Wajngarten. A sessão teve de ser interrompida.

O senador Flávio questionou o fato de Calheiros ter pedido a prisão do depoente por falar mentiras.

“Imagine um cidadão honesto ser vagabundo como Renan Calheiros”, disparou o filho do presidente Jair Bolsonaro.

“Vagabundo é você, que roubou dinheiro do pessoal do seu gabinete”, respondeu Calheiros.

Os dois trocaram palavrões até que a sessão foi paralisada. “Vai se f….”, afirmou Flávio Bolsonaro.

O senador carioca citou o nome do ex-ministro Henrique Mandetta, que também teria falado inverdades: “Há contradições em outros depoimentos. Mandetta mentiu nesta mesa”.

“O cúmulo do absurdo é ver uma pessoa honesta falando a verdade. Estão tentando tirar uma entrevista como parâmetro do que é verdade ou não do que ele fala na CPI”, acrescentou o senador do Rio de Janeiro.

“Peço à vossa excelência que siga na linha. Que a CPI busque colaborar com a vacina no braço do brasileiro e não fazer palanque como o senador Renan Calheiros está fazendo”, completou.

Ver mais:

>> Presidente da CPI da Covid pede gravação de entrevista de Wajngarten à revista Veja

Pedido de prisão

O relator Renan Calheiros ameaçou o ex-secretário de Comunicação Fabio Wajngarten de prisão. Segundo o relator, Wajngarten teria mentido à CPI da Covid ao dizer que não tinha conhecimento da existência de um “ministério paralelo”. Mas, o presidente da CPI, Omar Aziz negou.

Para Renan, o relato de Wajngarten corrobora a versão apresentada por ex-ministros.

“Vossa senhoria é a prova da existência dessa consultoria (paralela) porque iniciou essa negociação, se dizendo em nome do presidente. É a prova. Vossa excelência é a primeira pessoa que incrimina o presidente da República.”

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal