Prisão

Chefe de quadrilha que sacou R$ 4 milhões em precatório é preso no Recife em operação da PF

Precatórios são dívidas do poder público (municípios, estados, União, autarquias e fundações) que surgem a partir de condenações na Justiça, contra as quais não cabe mais recurso.

A Polícia Federal (PF) em Pernambuco dá cumprimento, nesta terça-feira (11), a um mandado de prisão preventiva e 05 mandados de busca e apreensão, bloqueio de contas bancárias e sequestro de imóvel, todas as medidas cautelares foram expedidas pela 4ª Vara da Justiça Federal de Pernambuco.

PF, Chefe de quadrilha que sacou R$ 4 milhões em precatório é preso no Recife em operação da PF
Materiais apreendidos na operação. Foto: Divulgação

Os mandados da PF foram cumpridos simultaneamente em Camaragibe/PE(01) e Moreno/PE(04), e foram empregados aproximadamente 30 policiais federais.

As investigações foram levadas a efeito por meio da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários – DELEFAZ e se iniciaram em outubro, quando a Caixa Econômica Federal descobriu o golpe levado a efeito por um advogado que apresentou uma Procuração Pública lavrada no Cartório de Moreno/PE, com base em um documento de identidade falsificado, e conseguiu levantar o precatório no valor de 4 milhões de reais, na Agência da CAIXA, localizada no TRF da 5ª Região, nesta cidade do Recife. É que a verdadeira beneficiária do processo, apresentou-se à Agência da CAIXA para receber o referido precatório.

A investigação identificou o líder desta ORCRIM, que foi preso hoje, e outros membros envolvidos. Os integrantes da ORCRIM são investigados pela prática dos crimes de Estelionato qualificado, associação criminosa, lavagem de dinheiro e constituir/integrar Organização Criminosa, tipificados nos artigos 171, º3º e 288 do CPB, artigo 1º da Lei 9.613/98 e art. 2º da lei 12.850/2013. Penas que se somadas, em caso de condenação, podem chegar a 30 anos de reclusão. O nome da operação faz referência à quantia sacada de forma fraudulenta no valor de 4 milhões de reais.

Da redação do Portal com informações da Polícia Federal de Pernambuco

Outra operação

A Polícia Federal deflagrou no dia 13 de abril a Operação Frígia-Contra, segunda fase da Operação Frígia, deflagrada no segunda semestre de 2020, que visa combater organização criminosa que atua em extração ilegal de ouro no Sertão de Pernambuco. Estão sendo cumpridos 05 mandados de busca e apreensão e 04 mandados de prisão.

As medidas foram cumpridas nos endereços dos investigados, localizados em Igarassu/PE, Redenção/PA e São Félix do Xingú/PA, sobre os quais constam fortes indícios que integram a organização criminosa, envolvendo agentes públicos e particulares, financiadores, refinadores de minério e receptadores.

A operação contou com a participação de 50 policiais federais e foi oriunda de uma investigação conjunta realizada entre a Polícia Federal e o Ministério Público Federal.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal