Resolução

MPPE inicia composição do Cinturão Metropolitano de Pacificação após adesão do Recife ao projeto Cidade Pacífica

O termo foi assinado pelo procurador-geral de Justiça, Paulo Augusto de Freitas e pelo prefeito João Campos durante a reunião do programa Pacto pela Vida, com a previsão de a gestão municipal incrementar ações preventivas e sociais em quinze eixos, de modo a contribuir com a redução da criminalidade no município.

A Prefeitura da Cidade do Recife formalizou, na manhã da quinta-feira, 6 de maio, sua adesão ao projeto Cidade Pacífica, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

O termo de adesão foi assinado pelo procurador-geral de Justiça, Paulo Augusto de Freitas e pelo prefeito João Campos durante a reunião do programa Pacto pela Vida, com a previsão de a gestão municipal incrementar ações preventivas e sociais em quinze eixos, de modo a contribuir com a redução da criminalidade no município.

De acordo com Paulo Augusto de Freitas, a inclusão de Recife no rol dos municípios alinhados às ações do Cidade Pacífica marca uma nova etapa do projeto, que tinha cobertura maior em cidades com menos habitantes.

“O Cidade Pacífica é um programa que estimula os municípios a colaborar com a redução de criminalidade por meio de iniciativas preventivas. A partir de hoje, vamos formar o cinturão metropolitano do Cidade Pacífica, trazendo para a Região Metropolitana ações que já estão sendo implementadas em 40 municípios de todo o Estado”, detalhou o procurador-geral.

Já o prefeito João Campos reforçou que a adesão do Recife ao projeto do MPPE consolida ações que já estão sendo realizadas pelo município.

“Agora que o Recife aderiu ao projeto, esse novo ciclo de iniciativas vai entrar na rotina de monitoramento da gestão municipal. Esperamos deixar essas medidas como política de Estado e agradecemos ao Ministério Público pela oportunidade da nossa cidade servir de modelo para os municípios da Região Metropolitana”, afirmou.

Leia mais:
>>> Recife adere ao projeto Cidade Pacífica do Ministério Público de Pernambuco

O governador Paulo Câmara também comemorou a expansão do projeto Cidade Pacífica, ressaltando a necessidade de Estado e municípios se unirem para intensificar o trabalho preventivo contra a violência.

“São ações de cidadania como essa que vão fazer a diferença no esforço de superar as metas de redução da criminalidade em Pernambuco. O Cidade Pacífica vai ajudar a salvar vidas no Recife e, assim espero, nos demais municípios que se unirem ao projeto”, ressaltou Câmara.

Com a chegada do Cidade Pacífica à Região Metropolitana, os eixos do projeto passam por uma atualização. O assessor técnico da Procuradoria-Geral de Justiça, promotor de Justiça Luís Sávio Loureiro, explicou que a construção dos eixos pactuados com o Recife já prioriza o viés da atuação consorciada entre as cidades que integram a Região Metropolitana, a fim de acomodar a integração de outros municípios que deverão aderir ao projeto nos próximos meses.

Orelhão Digital

O projeto, que busca promover a inclusão social e digital de cidadãos de baixa renda, é outra iniciativa que será iniciada a partir do convênio firmado com a Prefeitura do Recife.

“Apesar dos avanços da digitalização na gestão pública, precisamos alcançar também aqueles cidadãos que são excluídos digitais, seja pela falta de intimidade com a informática ou mesmo pela ausência de recursos para acessar a internet. O Orelhão Digital vai prover o acesso do cidadão aos serviços públicos nesse período de pandemia”, complementou Paulo Augusto de Freitas.

Da redação do Portal com informações do Ministério Público de Pernambuco(MPPE)

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal