Imunizantes

Pernambuco recebe primeiro lote de vacinas da Pfizer

Foram entregues 17.550 doses do imunizante, além de mais 267.250 unidades da Astrazeneca/Fiocruz.

Pernambuco recebeu, às 15h12 desta segunda-feira (3), o primeiro lote de vacinas contra o novo coronavírus produzidas pela Pfizer/BioNTech. As 17.550 doses do imunizante serão destinadas às cidades de Olinda, Jaboatão dos Guararapes e Recife, conforme ficou acertado entre o Ministério da Saúde, Governo do Estado e municípios.

Poderão ser beneficiadas pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas com comorbidades. Também foram entregues hoje mais 267.250 unidades da vacina Astrazeneca/Fiocruz, que serão destinadas às primeiras doses para idosos entre 60 e 64 anos de idade, trabalhadores das forças de segurança e salvamento e pessoas com comorbidades. Assim, mais 284.800 vacinas reforçarão a campanha de imunização contra a Covid-19 em Pernambuco.

“Estávamos na expectativa do recebimento dessas primeiras doses da Pfizer/BioNTech para ampliar ainda mais a imunização no Estado. Sabemos que ainda há muito o que fazer para garantir a vacinação de todos os pernambucanos, mas estamos nos empenhando, fazendo um esforço diário junto ao governo federal para garantir mais doses. De toda forma, a partir de agora temos uma terceira vacina no Estado, que vai contribuir para ampliar os grupos prioritários”, afirmou o governador Paulo Câmara.

A vacina da Pfizer/BioNTech será armazenada no Programa Estadual de Imunização (PNI-PE), em freezers específicos, porque precisa ser acondicionada em uma temperatura entre -25°C e -15°C, podendo permanecer nessa faixa por até duas semanas. O PNI-PE ficará responsável por entregar os imunizantes aos municípios, de acordo com as solicitações de cada um. Nas cidades, o imunizante poderá ser guardado em temperatura entre 2°C e 8°C, mas somente por no máximo cinco dias. Após aberto o frasco, o prazo para utilização do insumo é de seis horas.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, assegurou que Pernambuco está preparado para receber as doses da Pfizer/BioNTech e armazená-las na temperatura ideal para garantir sua conservação.

“Todas as especificidades serão respeitadas, assim como vem sendo feito com os outros fabricantes”, garantiu.

egundo a superintendente de Imunização da SES-PE, Ana Catarina de Melo, uma nova nota técnica do Ministério da Saúde, divulgada no último domingo (02.05), estabelece que a segunda dose da Pfizer/BioNTech deverá ser aplicada três meses após a primeira, da mesma forma como acontece com a vacina da Astrazeneca/Fiocruz. A nova orientação para todos os Estados ocorreu após análise do comitê técnico do ministério.

Além da Pfizer/BioNTech, também chegaram ao Estado novas doses da Astrazeneca/Fiocruz, que serão encaminhadas às Gerências Regionais de Saúde (Geres) na manhã desta terça-feira (04.05). Com essa nova remessa, Pernambuco totaliza 2.930.080 de doses de vacinas contra a Covid-19 recebidas, sendo 1.789.560 da Coronavac/Butantan, 1.122.970 da Astrazeneca/Fiocruz e 17.550 da Pfizer/BioNTech.

Até o momento, a campanha de vacinação está beneficiando todos os idosos a partir dos 60 anos, idosos e pessoas com deficiência abrigados em instituições, população indígena aldeada, povos e comunidades quilombolas tradicionais, trabalhadores de saúde, trabalhadores de forças de segurança e salvamento, pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Leia Também: Pernambuco recebe mais 14.600 novas doses da vacina CoronaVac e serão exclusivas para segunda aplicação

Vacinas da Coronavac em Pernambuco

Pernambuco recebeu, na tarde deste sábado 1º de maio, mais 14.600 doses da vacina Coronavac/Butantan para prevenção contra o novo coronavírus. O quantitativo, que chegou ao Estado às 15h20, será destinado exclusivamente à aplicação da segunda dose em idosos. O insumo está sendo dividido proporcionalmente e de forma equânime entre os municípios pernambucanos.

O envio para todas as 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres) está programado para começar na manhã deste domingo (02.05), com término no início da tarde, em uma operação logística que envolve vários setores da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e conta com o apoio da Secretaria de Defesa Social (SDS).

“Essas vacinas são mais um reforço para os municípios, que poderão complementar a imunização dos idosos com a segunda dose. O nosso sistema de distribuição já recebeu o lote e está programando a distribuição das vacinas para todas as Gerências Regionais de Saúde a partir da manhã deste domingo, o que vai permitir a imunização dos grupos imediatamente”, afirmou Paulo Câmara.

De acordo com a superintendente de Imunizações da Secretaria de Saúde, Ana Catarina de Melo, as vacinas vão ser utilizadas para administração da segunda dose dos idosos.

“Estamos aguardando um novo lote com mais de 200 mil doses da vacina AstraZeneca, e também a vacina Pfizer, na segunda-feira”, detalhou Ana Catarina.

Com essa nova remessa, Pernambuco soma 2.645.280 doses de imunizantes contra a Covid-19 já recebidas, sendo 1.789.560 da Coronavac/Butantan e 855.720 da Astrazeneca/Fiocruz.

Leia também:
>>>Pernambuco inicia vacinação de pessoas com comorbidades, incluindo grávidas e puérperas

 

Influenza

O Estado também recebeu, neste sábado, mais 220.400 doses da vacina contra o vírus da influenza. Com isso, já são mais de 1,2 milhão de vacinas que chegaram a Pernambuco para a primeira fase da campanha contra a Influenza, que segue até 10 de maio e contempla crianças de 6 meses a 5 anos, população indígena, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) e trabalhadores de saúde. Até o momento, de acordo com o sistema de informação do Ministério da Saúde, os municípios aplicaram 270.709 doses.

A superintendente Ana Catarina ratificou a importância da proteção contra o vírus da influenza, que assim como o da Covid-19, pode provocar problemas respiratórios e levar à internação e ao óbito.

“A orientação estadual é que os municípios façam o mapeamento do público prioritário nesta primeira etapa da campanha. Estamos chegando ao fim da primeira fase e precisamos garantir que nossas crianças, grávidas, puérperas e profissionais de saúde estejam protegidos”, disse.

Ela lembrou ainda que é preciso um intervalo mínimo de 14 dias entre as doses de vacinas da influenza e da Covid-19, caso o indivíduo esteja contemplado em ambas as estratégias.

Da redação do Portal com informações do Governo de Pernambuco

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal