Reconhecimento

Vídeo: Bolsonaro agradece apoio no 1º de maio e sobrevoa Esplanada dos Ministérios tomada de admiradores

No Recife, apoiadores do Presidente da República fizeram manifestações com faixas e cartazes. Ato partiu do Parque Dona Lindu, em Boa Viagem e seguiram pela orla da cidade.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) compartilhou no sábado, 1º de maio, em suas páginas oficiais nas redes sociais um vídeo de uma manifestação pró-governo, em Brasília. Centenas de manifestantes reuniram-se na Esplanada dos Ministérios.

Ato marcou o Dia do Trabalhador neste ano de 2021 e encheu as ruas de importantes ruas e avenidas do país com carreatas e passeatas. Como forma de agradecimento pelas demonstrações de apoio, Bolsonaro sobrevoou a Esplanada dos Ministérios por meia hora ao lado do general Heleno e outros membros do alto escalão do governo. O chefe do Executivo saiu às 11h do Palácio da Alvorada e seguiu em direção ao local da aglomeração.

Assista o vídeo:

Leia também:
1º de maio: eleitores de Bolsonaro realizam manifesto de apoio no Recife e em outras cidades de Pernambuco

O helicóptero oficial da Presidência foi reconhecido pelos apoiadores, que acenaram e gritaram “Bolsomito”. Às 11h40, a aeronave retornou à residência oficial.

Nos carros de som, na capital federal, pessoas pediam para os manifestantes registrarem os atos e publicarem nas redes sociais. Nas ruas, alguns carregaram uma faixa pedindo que Bolsonaro prenda “todos os corruptos” “criminalize o comunismo”.

Bolsonaro sobrevoa Esplanada dos Ministérios e agradece apoio da população presente em ato.
O helicóptero oficial da Presidência foi reconhecido pelos apoiadores, que acenaram e gritaram “Bolsomito”. Imagem: Reprodução/Rede Social

Na capital federal, cerca de 5.000 pessoas ocuparam o gramado do Congresso Nacional vestindo verde e amarelo, de acordo com deputados aliados ao governo. A PMDF (Polícia Militar do Distrito Federal) divulgou que não fez um levantamento de pessoas no local e que não houve registros de brigas.

Também foram registrados atos em outras capitais de apoio ao presidente Jair Bolsonaro neste sábado (1º de maio), Dia do Trabalhador.

Bolsonaro sobrevoa Esplanada dos Ministérios
Bolsonaro sobrevoa Esplanada dos Ministérios. Imagem: Reprodução/Rede Social

1º de maio pelo Brasil

Protestos por parte de manifestantes pró-Bolsonaro reuniu milhares de pessoas em diferentes capitais do país em favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e das pautas governamentais. Pela manhã, os apoiadores fecharam ruas em ao menos oito estados e no Distrito Federal.

No Recife, apoiadores do Presidente da República fizeram manifestações com faixas e cartazes. Usando peças de roupas de verde e amarelo, eles saíram pela Avenida Boa Viagem, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul da capital pernambucana.

O ato partiu do Parque Dona Lindu, em Boa Viagem; durante o percurso, outros grupos patrióticos de cidades vizinhas como Olinda, Paulista e Jaboatão se juntaram ao movimento. Moradores da orla e transeuntes também demonstraram apoio as pautas defendidas no trajeto, tremulando a bandeira do Brasil em suas janelas.

No Rio de Janeiro, a rua de acesso a praia de Copacabana foi interditada e centenas se aglomeraram a favor de Jair Bolsonaro. Trios elétricos, cartazes, faixas e pessoas de várias idades marcaram o ato na capital carioca.

Em Maceió, apoiadores do presidente se dividiram em carreatas e caminhada na orla da praia. Os grupos também pediram a prisão do ex-presidente Lula e se posicionou contra o STF e o ministro Alexandre de Moraes.

Em Manaus, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro se reuniram em uma carreata à tarde, na qual motos e carros fizeram um “buzinaço”. A concentração da carreata aconteceu às 15h, na Avenida das Torres. De lá, o grupo seguiu pela Avenida Ephigênio Salles, até a Avenida Coronel Teixeira, no complexo turístico da Ponta Negra.

Além de manifestarem apoio a Bolsonaro, eles se posicionaram contra medidas restritivas contra a Covid, como o fechamento do comércio.

E Goiás, grupos realizaram protestos em Goiânia e Jataí em defesa do presidente e da volta do voto impresso no país no Brasil. Os grupos também pediram a saída do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Em Belo Horizonte, ocorreram atos contra e a favor do presidente Bolsonaro. Na Praça da Estação, no Centro, manifestantes pediram a ampliação da vacinação e a saída do presidente; na Região da Pampulha, uma carreata se reuniu em frente ao Mineirão Com bandeiras da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Já apoiadores do presidente se reuniram na Região Centro-Sul da capital, vestidos com roupas verdes e amarelas e levando bandeiras do Brasil.

No sul do estado, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Varginha e Passos tiveram atos de apoiadores do presidente, organizados em carreatas para pedir a implantação do voto impresso. Eles também se manifestaram contra ao lockdown.

Outras cidades do estado também registraram manifestações:

  • Ipatinga;
  • e Montes Claros.

Em Fortaleza, grupos de apoiadores do presidente organizaram uma carreata na manhã deste sábado no início da BR-116, em ato convocado pelas redes sociais. Com bandeiras do Brasil, os manifestantes seguiram pela rodovia e, em alguns momentos, ocuparam os dois sentidos da via. A Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal acompanharam a manifestação e ajudaram a controlar o trânsito. 

No Paraná, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fizeram manifestações na tarde deste sábado em Curitiba. A maior parte da concentração aconteceu no Centro Cívico, em frente ao Palácio Iguaçu, mas carreatas com bandeiras e faixas de apoio ao presidente foram registradas em várias ruas da cidade. Faixas e cartazes também pediam a implementação do voto auditável e impeachment de ministros do STF.

Natal registrou pelo menos três protestos. O primeiro, organizado por centrais sindicais e movimentos sociais, em um carreata com críticas ao governo federal e demandas por mais vacinas e auxílio emergencial. O segundo, feito por apoiadores do presidente, em uma passeata pelas ruas do centro da cidade que pedia o fim das restrições impostas pelos decretos estaduais de prevenção à Covid-19.

Por fim, os garis da capital e reuniram em frente à companhia de limpeza da capital, contra a demissão de garis e outros servidores da Urbana, além da cobrança por equipamentos de proteção individual e realização de concurso público.

Em Porto Alegre, houve manifestações contra e a favor de Bolsonaro. Uma carreata percorreu as ruas da cidade reivindicando, entre outras coisas, a volta do voto impresso. Já um protesto de centrais sindicais em frente ao Mercado Público pediu a saída de Jair Bolsonaro da presidência da República, manutenção do valor de R$ 600 para o auxílio emergencial e vacina para todos. Em Rio Grande, Santa Maria e Passo Fundo, a maioria dos motoristas manifestaram apoio ao presidente e contrariedade ao lockdown. Algumas capitais enfrentaram dificuldades e até impedimento do ato por parte da Polícia Militar, segundo informes de organizadores. Caso aconteceu em cidades do Ceará e do Pará.

Em Santa Catarina, houve manifestações em Florianópolis, Criciúma e Chapecó. Na capital, o grupo favorável ao governo defendia a proposta do voto auditável, enquanto o grupo contrário defendeu vacinação, auxílio emergencial e serviço público.

Em Sergipe, manifestantes realizaram uma carreata em Aracaju em apoio ao governo do presidente Bolsonaro. Vestidos de verde e amarelo e segurando bandeiras do Brasil, eles promoveram buzinaço e estavam acompanhados de um minitrio que executava o Hino Nacional. Eles se posicionaram favoravelmente ao presidente e às medidas do governo federal durante a pandemia.

O ato contou ainda com o apoio de donos de bares e restaurantes da capital, que defendem a reabertura dos estabelecimentos comerciais, proibidos de funcionar aos finais de semana e feriados, de acordo com as medidas restritivas.

No Tocantins, um ato a favor do governo Bolsonaro foi registrado na manhã deste sábado em Araguaína, no norte do Estado. O grupo saiu em carreata com carros, motos e bicicletas.

Além de manifestar apoio ao presidente, o grupo também era a favor do voto impresso e contra a corrupção.

Em São Paulo, os manifestantes se concentram na avenida Paulista, com bandeiras e faixas em apoio ao presidente. A concentração teve início por volta das 9h na altura da sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

No local, um carro de som foi posicionado com uma grande faixa pedindo a reabertura econômica no estado de São Paulo durante a pandemia do coronavírus e contra o STF. No veículo, discursaram Carla Zambelli (PSL) e Roberto Jefferson (PTB).

 

Em Campinas, no interior o sindicato dos professores da rede estadual organizou uma carreata contra a volta das aulas presenciais e cobrou a volta do auxílio emergencial. Um homem armado e sem máscara, que se apresentou como policial federal, chegou a retirar uma faixa, e houve princípio de confusão. Não houve disparos e ninguém ficou ferido. A situação foi controlada pela Polícia Militar. Em seguida, o ato seguiu pelas ruas do Centro.

A cidade também registrou ato com apoiadores do governo. Eles estavam vestidos com as cores da bandeira do Brasil e fizeram uma caminhada pelas ruas do Centro. Havia faixas com críticas ao Supremo Tribunal federal (STF) e pessoas em defesa do tratamento precoce contra a Covid-19.

Outras cidades do estado registraram manifestações:

  • Santos;
  • Ribeirão Preto;
  • Franca;
  • Mogi das Cruzes;
  • São Carlos;
  • e Rio Claro.

Em Salvador, a concentração é no Farol da Barra.

Da redação do Portal com informações do G1

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal