Passado

Presidente da CPI da Covid, Omar Aziz, foi acusado de envolvimento em exploração sexual infantil

O nome do senador que era vice-governador do Amazonas, na época, foi incluído no relatório, mas, por um voto, ele não foi indiciado, escapando, por ora, da Justiça.

O presidente da CPI da Covid-19, senador Omar Aziz, que defende que a comissão deve buscar os culpados e puni-los imediatamente, já foi citado em outra CPI sobre exploração sexual infantil. O caso foi investigado por uma comissão do Congresso Nacional no ano de 2005 que teve como presidente, a então senadora Patrícia Saboya. O nome do senador que era vice-governador do Amazonas, na época, foi incluído no relatório, mas, por um voto, ele não foi indiciado, escapando, por ora, da Justiça.

As informações do envolvimento do agora senador e presidente da CPI da Covid na comissão de 2005 foram publicadas no site da Isto É, em junho daquele ano. O objetivo era investigar crimes de pedofilia. O nome do senador foi lembrado por ser acusado de abusar sexualmente adolescentes. Na época a presidente da CPI ressaltou que “Houve muita pressão por parte da bancada do Amazonas e de outros parlamentares, criando situações extremamente constrangedoras”.

Detalhe

A Revista Época publicou no último domingo, 25 de abril, que a mulher e os irmãos do presidente da CPI da Covid-19, o senador Omar Aziz, já foram presos. De acordo com informações do veículo de comunicação, a esposa do parlamentar, Nejmi Aziz, teve a sua liberdade cassada duas vezes pela Polícia Federal (PF) no ano de 2019, durante o desdobramento da Operação Maus Caminhos, que apurava desvios na área da Saúde. Além disso, três irmãos de Azis também foram presos na ocasião.

Operação Vertex

Chamada Operação ‘Vertex’ que investiga a prática de crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa que desviou mais de R$ 104 milhões da saúde pública do Amazonas.

O procurador Armando Castro afirmou que a PF e o MPF encontraram provas que indicam que Nejmi, que é tratada como ex-mulher de Omar, e os irmãos Murad, Mansour e Amin Aziz atuavam como “laranjas” de Omar para simular a origem do dinheiro desviado. “Há indícios de que essas pessoas atuavam como interpostas pessoas no recebimento de vantagens por meio de empresas e do seu próprio patrimônio”, afirmou o procurador.

Leia também:
>>>Rodrigo Pacheco oficializa nomes de integrantes da CPI da Covid-19

Prisão

No Dia 27 de Julho de 2019, a ex-primeira-dama foi presa temporariamente como resultado da Operação Vertex, Fase 5 da Operação Maus Caminhos.

A Polícia Federal cumpriu 9 mandados de prisão temporária, 15 mandados de busca e apreensão, 18 mandados de bloqueios de contas que alcançam R$ 92,5 milhões e 7 mandados de sequestro de bens móveis e imóveis.

Como é formada a CPI da Covid

A CPI da Covid-19 tem 11 titulares e 7 suplentes.

O objetivo da comissão é apurar as ações do governo federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Brasil, o agravamento da crise sanitária no Amazonas e irregularidades no uso dos recursos da União pelos estados, Distrito Federal e municípios.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal