Estudos

Prefeitura do Recife e UFRPE divulgam relatório de pesquisa do Projeto Bairro Amigo da Pessoa Idosa

O documento traz resultados que serão utilizados para planejar, monitorar e direcionar ações voltadas ao fortalecimento de políticas públicas para pessoas idosas no Recife.

Está disponível o resultado da pesquisa de participação social do “Projeto Bairro Amigo da Pessoa Idosa”, que prevê a execução de ações que valorizem o envelhecimento ativo e a ocupação dos espaços da cidade do Recife.

O Projeto está sendo viabilizado graças a uma parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos, Juventude e Políticas sobre Drogas (SDSDHJPD) e a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Os resultados da pesquisa podem ser conferidos em relatório executivo disponível no portal da Prefeitura do Recife, ou através deste link: //bit.ly/2PsFufk.

Os dados foram coletados por meio de um formulário online, que obteve resultados de cerca de 300 pessoas com faixa etária, sobretudo, entre 60 e 75 anos e entre 80 e até mais de 90 anos. Para a gerente da Pessoa Idosa do Recife, Cacilda Medeiros, o recorte de idade obtido demonstra o perfil de idosos do Século 21.

“São pessoas interessadas em se fazer presentes em todos os espaços, que entenderam a importância da pesquisa e se sentiram motivadas a contribuir”, destacou.

Ver mais:

>> Recife remarca agendamento para aplicação da segunda dose da CoronaVac

O documento ainda expõe que 69% dos participantes demonstraram um sentimento de esperança. Além disso, 52% disseram que a pandemia os afetou muito, mas não lhes tirou o ânimo ou a alegria de viver. Para Cacilda, esses dados refletem a importância da resiliência.

“Essa característica se torna cada vez mais forte conforme os anos vividos. As pessoas idosas já passaram por muitas situações e, embora creiam que a situação pandêmica está difícil, não deixam de acreditar que as coisas irão melhorar”, afirmou a gerente.

O relatório executivo também traz a informação de que quase todas as respostas foram obtidas por meio de um smartphone.

“Não imaginamos que nenhuma pessoa idosa obteve ajuda de outro parente para participar da pesquisa. Tal fato prova a importância das relações intergeracionais e o interesse do idoso em participar das ferramentas tecnológicas”, concluiu Cacilda.

Os demais dados presentes no relatório serão utilizados para planejar, monitorar e direcionar ações voltadas ao fortalecimento de políticas públicas e da integralidade da pessoa idosa. A pesquisa, ocorrida entre agosto de 2020 e fevereiro de 2021, teve o intuito de registrar a situação das pessoas idosas em tempos de distanciamento social e crise pandêmica e é o material de conclusão da primeira etapa de execução do Projeto Bairro Amigo da Pessoa Idosa.

Bairro Amigo da Pessoa Idosa

Lançado em agosto de 2020, o Projeto foi idealizado para oferecer capacitações e eventos presenciais voltados às pessoas idosas, a partir de um Acordo de Cooperação Técnica firmado entre a Prefeitura do Recife e a UFRPE, contando com um aporte financeiro do Fundo Municipal da Pessoa Idosa. Porém, devido ao atual contexto de pandemia, a iniciativa passou a ter como principal objetivo registrar e acompanhar a manutenção das atividades cotidianas dos idosos recifenses durante esse período.

O Projeto Bairro Amigo da Pessoa Idosa é baseado em conceitos presentes no Guia Global da Cidade Amiga da Pessoa Idosa, estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A criação do projeto piloto na cidade do Recife pretende idealizar pautas que valorizem o envelhecimento ativo da comunidade e favoreçam a saúde, participação e segurança da pessoa idosa.

Da redação do Portal com informações da Prefeitura do Recife

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal