Comemoração

Deputado Gustavo Gouveia celebra a liberação de feiras agropecuárias e vaquejas no Estado

"Fico muito feliz que o Governo do Estado tenha liberado esses eventos no Estado, são atividades muito importantes para a economia dos municípios do interior", diz o parlamentar

O deputado estadual Gustavo Gouveia (DEM) celebra a liberação de feiras agropecuárias e vaquejadas em Pernambuco, definição divulgada na quarta-feira (21). A decisão foi tomada pela Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), e as atividades deverão cumprir os protocolos de saúde para combater a pandemia do novo coronavírus.

Antes da suspensão, o estado contava com 23 feiras agropecuárias, que são classificadas como atividades econômicas. Enquanto as vaquejadas são categorizadas como esportes individuais, por isso não é permitido a presença do público, apenas dos competidores, tratadores, médicos veterinários e demais membros das equipes.

“Fico muito feliz que o Governo do Estado tenha liberado esses eventos no estado, são atividades muito importantes para a economia dos municípios do interior”, ressalta o parlamentar agradecendo ao governador Paulo Câmara e ao secretário de Desenvolvimento Agrário, Claudiano Martins, pela iniciativa

Leia também:

Compromisso

No dia 1º de fevereiro completou dois anos da 19ª Legislatura na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e o mandato do deputado estadual Gustavo Gouveia (DEM) conta com 30 Leis, 113 Projetos de Lei em tramitação e 31 indicações protocoladas. Além disso, o parlamentar, que é bem atuante, participa de seis comissões na Casa Joaquim Nabuco, entre elas a de Constituição, Legislação e Justiça (CCLJ) e de Saúde e Assistência Social, onde é membro titular.
Defensor de políticas públicas direcionadas a inclusão social, é autor da Lei nº 17.029/2020, que garante o direito à presença de Tradutor e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, nos hospitais, maternidades, casas de parto e estabelecimentos similares da rede pública e privada de saúde em Pernambuco.
Elaborou também a Lei nº 17.160/2021, que altera o Estatuto da Pessoa com Câncer no Estado de Pernambuco. A legislação, aprovada recentemente e que já está em vigor, assegura o prazo máximo de 30 dias para iniciar a realização de exames na rede pública do estado e terão prioridades os casos em que a principal hipótese de diagnóstico seja a de neoplasia maligna.

Da redação do Portal com informações da assessoria do deputado Gustavo Gouveia 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal