Eleições 2022

Ciro Gomes sobre 2° turno entre Bolsonaro e Lula: “iria novamente a Paris”

A fala do ex-candidato a presidencia em 2018 se deu em uma entrevista ao jornal O Globo, onde também afirmou que o petista tem "cinismo" e que não formaria mais alianças com o PT.

O ex-governador do Ceará e ex-candidato a presidencia em 2018, Ciro Gomes afirmou em entrevista ao O Globo, publicada no domingo, 18 de abril, que tomou a decisão certa ao viajar a Paris durante o 2° turno das últimas eleições presidenciais, e que faria novamente “com mais convicção”.

“Eu faria hoje [viajaria] com muito mais convicção. Em 2018, fiz com grande angústia. Aquela eleição já estava perdida. Mesmo somando meus votos com os do Haddad, não alcançaríamos Bolsonaro. Lula mentiu para o povo dizendo que era candidato quando todos sabiam que não seria. Manipulou até 22 dias antes da eleição, deixando parte da população excitada”, afirmou.

Na mesma entrevista, Ciro ainda disse que o ex-presidente Lula “tem cínismo” e que o PT também tem um “gabinete do ódio como Bolsonaro”.

“Lula virou uma pessoa que, o que diz de manhã, já não serve de tarde. Está tomado de ódio. Tudo o que domina Lula hoje é a vontade de se vingar. Lula tem cinismo. A gente faz monitoramento de rede. Eles continuam atacando a mim e a outras pessoas na blogosfera. Lula dá a ordem, eles fazem. Se existe gabinete do ódio com Bolsonaro, com o PT é igualzinho”, disse.

O ex-ministro também afirmou que o “lulopetismo” prefere Bolsonaro a ele, e criticou o apoio de Lula aos senadores Renan Calheiros e Eunício Oliveira, que apoiaram o Impeachmet da ex-presidente Dilma Rousseff.

“O lulopetista fanático não me apoiará. Prefere Bolsonaro. No Senado, Renan Calheiros e Eunício Oliveira apoiaram o impeachment. Aí, eu parto para cima dessa gente. E, um ano depois, lá está Lula agarrado a eles. E ainda tem quem ache que devo alguma coisa ao PT. Nunca mais faço aliança com eles”, afirmou.

Leia mais:
>>> Eleições 2022: De acordo com pesquisa, Ciro Gomes e Bolsonaro aparecem empatados no segundo turno

Ciro Gomes “sugere” a Lula como vice em 2022

O ex-ministro e ex-candidato a presidência Ciro Gomes (PDT), sugeriu na segunda-feira, 5 de abril,  durante evento organizado pela Central dos Sindicatos Brasileiros, que o ex-presidente Lula tivesse “generosidade” e concorresse a vice-presidente em 2022.

O político afirmou que o petista seguisse o exemplo da argentina Cristina Kirchner, que depois de comandar o país vizinho de 2007 a 2015, foi vice na chapa vencedora em 2019, liderada por Alberto Fernández.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal