Escolha

PGR seleciona membros para grupo de apoio em temas de repercussão geral

Integrantes atuarão em auxílio ao procurador-geral, representando as PRRs, o MPT, o MPM e o MPDFT.

A Procuradoria-Geral da República publicou as portarias PGR/MPF 136 e PGR/MPU 23, nas quais designa os membros do Ministério Público para o Grupo de Apoio à Atuação do Procurador-Geral da República nos Temas de Repercussão Geral e Edição de Súmulas Vinculantes (Garesv/PGR).

Os membros selecionados atuarão, respectivamente, como representantes das Procuradorias Regionais da República (PRRs), dos Ministérios Públicos do Trabalho (MPT), do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e Militar (MPM).

O processo seletivo foi feito por meio de inscrição via internet. As funções de cada integrante serão desempenhadas pelo período de um ano, sendo permitida a recondução.

Ao todo, foram selecionados 14 membros. Conforme previsto na portaria de instituição do Garesv/PGR a coordenação do grupo ficará a cargo do procurador da República Lucas Daniel Chaves de Freitas, coordenador da Assessoria Jurídica de Repercussão Geral e Súmulas Vinculantes/PGR (Aresv/PGR).

Leia mais:
>>> MPF pede manutenção da prisão preventiva de juizes que vendiam decisões judiciais

Também fazem parte, na qualidade de membros auxiliares no Gabinete do PGR, as procuradoras da República Marília Melo de Figueiredo e Patrícia Daros Xavier. Representam as PRRs os procuradores regionais da República Maurício Ribeiro Manso, Rosane Cima Campiotto, Eduardo Kurtz Lorenzoni, Marcelo Alvez Dias de Souza e Isabel Guimarães da Câmara Lima.

Na representação do MPT foram designados Afonso de Paula Pinheiro Rocha e Ana Cristina Desiree Barreto Fonseca; titular e suplente, pelo MPM: Cícero Robson Coimbra Neves e Mário André da Silva Porto; titular e suplente pelo MPDFT: Leonardo Roscoe Bessa e Daniella Virgínia Gomes.

Criado pela Portaria PGR/MPU 5/2021, o Garesv tem como objetivo manter articulação constante e célere entre os órgãos do Ministério Público Federal e do Ministério Público da União (MPU), com foco na atuação preventiva e proativa quanto aos recursos extraordinários.

A iniciativa vai auxiliar a atuação do procurador-geral, Augusto Aras, nos temas de repercussão geral e edição de súmulas vinculantes do Supremo Tribunal Federal (STF) seja sugerindo questões para acompanhamento ou reunindo subsídios fáticos e jurídicos para manifestações na Corte.

A criação do grupo também tem o propósito de ampliar a troca de informações entre os órgãos do Ministério Público, com vistas à atuação antecipada e estratégica e o compartilhamento de boas práticas, além de facilitar o diálogo institucional com o STF e com o Judiciário como um todo, proporcionando mais qualidade e eficiência na atuação recursal do MP.

Busca, ainda, apoiar membros na interposição dos recursos extraordinários e construir alternativas para ampliar o número de recursos extraordinários conhecidos e designados em temas sensíveis junto à sociedade.

Da redação do Portal com informações da Procuradoria Geral da República

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal