Polêmica

Prefeito elabora projeto de lei que proíbe e multa quem distribuir alimentos aos moradores de rua

A medida chamada de Programa Mesa Solidária está em tramitação na Câmara Municipal. Opositores criticaram o projeto.

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), criou um projeto de lei que prevê multa de R$ 550 para quem distribuir comida para moradores de rua sem a autorização da prefeitura.

A proposta, chamada de Programa Mesa Solidária, tramita na Câmara Municipal de Curitiba, e entrou em votação na última segunda-feira, 29 de março. For requerido urgência ao projeto, mas os vereadores negaram o pedido.

Organizações não governamentais e políticos opositores reagiram ao projeto. O ex-candidato a Presidente em 2018, e coordenador Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, chamou o prefeito de “canalha”, e perguntou: “Dá pra pensar em algo mais desumano?”

A vereadora Carol Dartora (PT), em seu perfil do Twitter, descreveu a medida como “Mesa Autoritária”, e criticou o teor da proposta. “Higienista, necropolítico ou os dois?”

“Projeto mesa autoritária! Você acha correto multar em R$ 550,00 pessoas por doar alimentos à pessoas em situação de rua? O prefeito de Curitiba  @rafaelGreca acha que sim. Higienista, necropolitico ou os dois?”

Leia mais:
>>> Prefeito quer comprar vacinas e fazer imunização em dois meses

O prefeito Rafael Greca respondeu em nota, que apenas a forma de distribuição de alimentos seria alterada, para ter uma melhor organização e evitar desperdício, que de acordo com o gestor, em certos momentos, o acúmulo de resíduos podem atrair vetores urbanos e pragas.

De acordo com informações da prefeitura de Curitiba, são quase 3 mil sem-teto na capital paranaense.

Declaração Polêmica

Em 2016, o mesmo Rafael Greca, causou polêmica ao afirmar durante sabatina, que “vomitou por causa do cheiro de pobre”.

“Eu coordenei o albergue Casa dos Pobres São João Batista, aqui do lado da Rua Piquiri, para a igreja católica durante 20 anos. E no convívio com as irmãs de caridade, eu nunca cuidei dos pobres. Eu não sou São Francisco de Assis. Até porque a primeira vez que eu tentei carregar um pobre no meu carro eu vomitei por causa do cheiro” disse na ocasião.

O político se desculpou no dia seguinte em publicação em redes sociais, declarando que sua fala foi descontextualizada.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal