Conquista

Com ajuda de Romero e Andreza Albuquerque, PL de Eduardo da Fonte proíbe uso de animais em testes de cosméticos

A proposta também proíbe o uso de animais em testes de produtos de higiene pessoal e de limpeza.

Representantes da causa animal em Pernambuco, o deputado estadual Romero Albuquerque (PP) e a vereadora do Recife Andreza Romero (PP) conseguiram com o  deputado federal Eduardo da Fonte (PP), que a proposta de proibir que animais sejam utilizados em testes de produtos cosméticos, de higiene pessoal e de limpeza em todo o território nacional fosse levada à Câmara Federal. Eduardo da Fonte apresentou o PL 1031/21 e defende a aprovação da matéria para a construção de uma nova política pública de proteção e defesa dos animais no Brasil.

A demanda conjunta dos parlamentares também foi um pleito do presidente do Progressistas no Recife, Lula da Fonte. O texto altera a Lei 11.794/2008, que estabelece os procedimentos para o uso científico de animais. A justificativa destaca que “os animais submetidos a esses testes passam por verdadeiras torturas e normalmente vêm a óbito depois de determinado tempo de práticas danosas e debilitantes à sua saúde”.

O deputado Romero Albuquerque acredita que a proposta segue um movimento mundial de preservação da vida animal.

“O número de países que proíbem o uso de animais nesses testes cresce a cada ano. Essa é uma prática cruel, antiética e, hoje, rejeitada pela maioria dos consumidores”, enfatizou.

“Agradeço a Lula da Fonte e à vereadora Andreza Romero por termos nos unido neste propósito e ao deputado Eduardo da Fonte que, prontamente, atendeu a esta importante demanda”, concluiu.

Leia também:
>>>Andreza Romero cobra à Prefeitura do Recife implementação da Lei da Tração Animal

A proposta também prevê que as embalagens devem, obrigatoriamente, conter informações indicando ao consumidor se o produto que ele está comprando foi testado em animais.

“Hoje, há alternativas aos testes em animais, a cultura de células e tecidos é muito eficiente e trouxe avanços científicos significativos. Com todas essas conquistas científicas e tecnológicas, defender o bem-estar físico e mental dos animais tornou-se mais que necessário”, aponta Eduardo da Fonte. “É preciso conscientizar a população”, finalizou.

Da redação do Portal com informações da assessoria de Romero Albuquerque 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal