Pandemia

Pernambuco bate novo recorde e registra 74 mortes e 2.233 novos casos por Covid-19

Dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde. Estado vive segunda onda pandemia com medidas rígidas de restrição válidas até o dia 31 de março.

O estado de Pernambuco registrou nesta terça-feira, 30 de março, a confirmação de mais 74 mortes por Covid-19 nas últimas 24h. Foram descobertos mais 2.233 novos casos. Os números são divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde.

Ao todo, Pernambuco totaliza 346.800 casos confirmados da doença, sendo 35.888 graves e 310.912 leves. No número de mortes, o estado tem o total de 12.118.

Desde o dia 1° de janeiro até esta terça-feira, 30 de março, foram contabilizadas 2.005 mortes por Covid-19. No primeiro mês do ano foram 681 óbitos, em fevereiro 571. Março registra o maior número até então, com 753 pessoas falecidas.

Leia mais:
>>> Governo Bolsonaro autoriza 246 leitos de UTI Covid-19 para Pernambuco; veja as cidades que vão receber o lote e distribuição

Lockdown até 31 de março

O governador Paulo Câmara anunciou, em um pronunciamento na última quinta-feira, 25 de março, que o Estado vai estender a quarentena mais rígida até o próximo dia 31 de março. Com isso, Pernambuco completará 14 dias seguidos de medidas restritivas em todo o território.

O governador comunicou ainda que já a partir do dia 1º será colocado em prática um novo plano de convivência com a pandemia da Covid-19, com regras válidas até o dia 25 de abril.

Paulo Câmara detalhou as novas medidas

“As atividades econômicas poderão reabrir das 10h às 20h nos dias de semana, e das 9h às 17h aos sábados, domingos e feriados. As praias voltarão a ter atividades físicas individuais permitidas, e a volta às aulas estará liberada a partir do próximo dia 5 de abril, para a rede privada e para o ensino médio da rede estadual.”

Segundo o governador, a flexibilização das restrições não significa que a pandemia foi superada em Pernambuco.

“Pelo contrário, temos um caminho longo pela frente até a superação total desse flagelo. Todos já sabemos quais são as atitudes que permitem conviver com a doença. Faça a sua parte, use máscara e oriente as pessoas que estejam relaxando nos cuidados básicos”, advertiu Paulo Câmara, acrescentando que considera o atual momento decisivo na luta contra a doença, que já dura mais de um ano.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal