Imunizado

Vice-presidente Mourão toma vacina contra covid-19 em Brasília

Mourão, que tem 67 anos, foi atendido em um dos pontos de vacinação drive thru da capital.

O vice-presidente Hamilton Mourão tomou hoje (29) a primeira dose da vacina CoronaVac contra covid-19, em Brasília. A CoronaVac é produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e administrada em duas doses, com intervalo de até quatro semanas.Mourão, Vice-presidente Mourão toma vacina contra covid-19 em BrasíliaMourão, Vice-presidente Mourão toma vacina contra covid-19 em Brasília

Na semana passada, pessoas entre 67 e 68 anos começaram a ser vacinadas no Distrito Federal. Mourão, que tem 67 anos, foi atendido em um dos pontos de vacinação drive thru da capital.

Veja Mais 

>> Mourão informa sobre lockdown em todo o Brasil: “Vai ficar só no papel”

Mourão Sobre Lockdown

vice-presidente Hamilton Mourão, voltou a descartar a ideia de um lockdown nacional na manhã desta quinta-feira (25). De acordo com ele, a medida é “impossível de ser implementada” e as restrições devem ser analisadas caso a caso.

“[Num] País desigual como o nosso, [lockdown nacional] é impossível de ser implementado. Vai ficar só no papel. Eu julgo que essas medidas restritivas têm que ficar a cargo dos governadores e prefeitos, [por]que cada um sabe como é que está a situação na sua área”, afirmou.

Ver mais:

>> Mourão exonera assessor que discutiu impeachment de Bolsonaro

>> Presidente Bolsonaro exclui Mourão de reunião ministerial

>> MP pede ao TCU para trocar Bolsonaro por Mourão na gestão da crise da Covid

Para o vice-presidente, cabe ao governo federal auxiliar a população financeiramente e buscar soluções na área econômica.

“O governo federal tem que dar o apoio necessário em termos de recurso financeiro, de medidas na área econômica, como os que foram tomados no ano passado, no sentido de melhorar a situação da população”.

Ainda nesta manhã, o Mourão afirmou que o número de mortes por Covid-19 “ultrapassou o limite do bom senso” e disse que o governo se empenhará para enfrentar o vírus.

“Vamos enfrentar o que está aí e tentar, de todas as formas, diminuir a quantidade de gente contaminada e, obviamente, o número de óbitos, que já ultrapassou o limite do bom senso”.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal