Denúncia

Vereador de Ipojuca denuncia descaso da prefeita Célia Sales na Saúde

O vereador afirmou que foi a uma oficina e viu as 'ambulâncias jogadas' e que foram gastos quase R$ 400 mil em manutenção de veículos. 

O vereador de Ipojuca, Deoclécio Lira denunciou a gestão da prefeita do município, Célia Sales no ‘sucateamento das ambulâncias no município, em um momento crítico da pandemia’ da Covid-19.

O vereador afirmou que foi a uma oficina e viu as ‘ambulâncias jogadas’ e que foram gastos quase R$ 400 mil em manutenção de veículos.

“O que se ver nas ruas, são as ambulâncias sendo fichadas, são as ambulâncias sendo paradas, é o vidro quebrado, é sem maca, é o pneu careca em uma insegurança total. A unidade de SAMU, está lá no pátio parada, sem pressa. Três unidades de SAMU está no Carozita Brito (Hospital), só duas funciona, a outra tem que ser empurrada pelo motorista e pela enfermeira, porque não tem bateria na unidade”, reclamou.

O vereador também reclamou sobre a falta de medicamentos no município em postos de saúde e emergências, trazendo dificuldade no tratamento de pessoas de dependem de alguns remédios.

“Não se tem remédio de pressão, não se tem remédio para diabetes, não se tem remédio de uso controlado para crianças que precisam tomar e que sofrem de autismo. Não se tem EPI’s”, denunciou.

Ver mais:

>> Câmara do Ipojuca suspende atendimento presencial, após agravamento da pandemia

>> COMPESA suspende temporariamente o abastecimento nas áreas altas de Ipojuca

>> CPRH multa Prefeitura de Ipojuca em R$ 50 mil por vazamento de esgoto na praia de Porto de Galinhas

Deoclécio afirmou que esteve na farmácia central, filmou e fotografou e não tem remédio para a população.

“O que me deixou mais pasmo aqui no relatório da Saúde é que nossa secretária Manucia Medeiros, que esse povo começa a usar a palavra de Deus, a usar a bíblia de forma errada, achando que o fato de meter a mão no dinheiro público da cidade, ela lendo a bíblia não vai ser punida. Vai ser punida, roubou o dinheiro do povo, vai ser punida”, explicou.

O vereador afirmou que no relatório com os dados da Secretaria de Saúde diz que “na parte de diagnósticos laboratoriais e por imagem no primeiro quadrimestre (janeiro, fevereiro, março e abril) fizeram 148.466 diagnósticos e testes rápidos, no segundo quadrimestre (maio, junho, julho e agosto) foram feitos 50 mil e no final do ano (setembro, outubro, novembro e dezembro) foram feitos 94 mil”.

“O município do Ipojuca no ano de 2020, de consulta à atendimento, no primeiro quadrimestre se consultaram em Ipojuca 465.226 atendimentos, no segundo quadrimestre 320.765 atendimentos e no terceiro quadrimestre 429.079 atendimentos, totalizando isso fez 1.215.070 atendimentos no município. Em uma conta rápida, se você dividir 1.215.070 pela população de Ipojuca, vai dar quase 12 atendimentos para cada cidadão. Então, isso é importante para que a gente diga para população porque esses dados são da Secretaria de Saúde”, questionou.

Veja o vídeo completo:

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal