Prioridades

MPF: Decisão judicial prioriza idosos e suspende vacinação de profissionais de saúde fora da linha de frente no Ceará

No caso da capital foi dado prazo de cinco dias para apresentação de lista com nomes e grupo prioritário a que pertencem as pessoas já vacinadas. Já para o estado, o limite foi de dez dias.  

Por - Publicado em 22 mar de 2021, às 17:16 - Atualizado em 22 mar de 2021, às 17:17
MPF: Decisão judicial prioriza idosos e suspende vacinação de profissionais de saúde fora da linha de frente no Ceará
MPF em Brasilia. Foto: Divulgação