Pandemia

Paulo Câmara informa que Pernambuco abriu 383 leitos de UTI, em 14 municípios, nos últimos 20 dias de março

Governador participou de reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, neste domingo, 21 de março, e destacou o esforço logístico e sanitário para abrir leitos de terapia intensiva durante a pandemia.

Durante reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, neste domingo, 21 de março, o governador Paulo Câmara (PSB), destacou o esforço logístico e sanitário realizado pelo Governo do Estado para abrir leitos de terapia intensiva durante a pandemia.

Ao longo dos últimos 20 dias de março, foram criados 383 leitos de UTI em 14 municípios, do Litoral ao Sertão.

Paulo Câmara em reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19.
Paulo Câmara em reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19. Foto: da reunião: Heudes Regis/SEI

Leia também:
>>> Pernambuco compra 4 milhões da vacina Sputnik V, amplia vacinação para quem tem mais de 70 anos e recebe 208 mil doses

“Para se ter uma ideia, o Hospital da Restauração, maior emergência pública do Norte e Nordeste, conta com 60 leitos de terapia intensiva. Nestes 20 dias, colocamos em operação o equivalente a seis hospitais da Restauração. Um esforço logístico e sanitário sem precedentes na nossa história”, detalhou Paulo Câmara. De acordo com o governador, a previsão é de que, nas próximas semanas, ainda sejam abertos mais 200 leitos de UTI.

Mesmo com todo o empenho da gestão para ampliar a rede de leitos para pacientes da Covid-19, Paulo Câmara voltou a reforçar a importância de a população seguir os protocolos sanitários. “Mesmo com todo o esforço, nosso sistema está no limite e precisamos frear a aceleração da doença. Evite sair de casa e, se for muito necessário sair, use máscara o tempo todo”, frisou 

Paulo Câmara em reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19.
Paulo Câmara em reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19. Foto: da reunião: Heudes Regis/SEI

Incentivo

O Governo de Pernambuco vem mobilizando instrumentos para minimizar os danos da pandemia e dar fôlego aos setores econômicos em funcionamento no Estado.

Em reunião com o segmento de bares, restaurantes e similares, os secretários de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio; da Fazenda, Décio Padilha; e de Turismo, Rodrigo Novaes, anunciaram um pacote de medidas fiscais que vão reduzir a carga tributária do setor, garantindo um fôlego para atravessar a fase mais crítica da pandemia.

As ações contemplam redução de alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), prorrogação de incentivos vigentes, adiamento para o pagamento de tributos, além de condições diferenciadas para regularização de recolhimentos atrasados.

As medidas atendem pleito da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e foram anunciadas nesta quinta-feira (18), em reunião remota com o presidente da instituição, André Araújo, e empresários do segmento.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal