Alerta

MPF avisa Ministério da Saúde que oxigênio reservado para RO e AC será insuficiente

Empresa fornecedora alerta que poderá faltar oxigênio a partir da próxima quarta-feira (24) para os dois estados.

Na noite dessa sexta-feira (19), o MPF (Ministério Público Federal) enviou um ofício ao Ministério da Saúde (MS) alertando que os municípios de Rondônia e do Acre poderão sofrer desabastecimento de oxigênio medicinal a partir da próxima quarta-feira (24). Com o aumento desenfreado da doença nesses estados, a quantidade de 80 mil m³ que foi estimada há dez dias tornou-se insuficiente para atender a demanda atual e agora são necessários 160 mil m³, além dos 80 mil m³ que a empresa fornecedora local garante entregar.

A empresa que abastece os 33 municípios de Rondônia e ainda alguns hospitais da capital com oxigênio informou ao MPF que os cinco mil m³ oxigênio que chegaram ontem a Porto Velho, transportados pela Força Aérea Brasileira (FAB), só abasteceriam o hospital municipal de Ariquemes por dois dias. Na mensagem enviada ao MPF, a empresa lembra que o primeiro contato que fez com o MS ocorreu no dia 10 deste mês e que passados dez dias o consumo de oxigênio medicinal “continua subindo de forma assustadora em Rondônia e Acre”. Como solução, a empresa aponta que os transportes terrestre e aéreo diários são o único meio de amenizar a crise e evitar um cenário ainda pior do que ocorreu em Manaus.

O procurador da República Raphael Bevilaqua pediu urgência na solução do assunto para que se evite mais mortes pela covid-19. O MS tem até segunda-feira (22) para informar quais medidas serão adotadas.

Íntegra do ofício encaminhado ao Ministério da Saúde 

Leia mais:

A União foi obrigada, no dia 18 de janeiro deste ano, a identificar, imediatamente, em outros estados, cilindros de oxigênio gasoso em condições de serem transportados por via aérea para requisitar, transportar e entregar ao estado do Amazonas para suprir a demanda dos hospitais, inclusive do interior. Essa e outras seis medidas fazem parte de decisão concedida pela Justiça Federal em resposta à ação apresentada conjuntamente pelo Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Estado do Amazonas (MP/AM), Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público de Contas (MPC), Defensoria Pública da União (DPU) e Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE/AM).

 

Leia também:

MPF-GO defende o uso da hidroxicloroquina como tratamento precoce da Covid-19 em nota técnica

MPF denuncia os ex-senadores Romero Jucá e Edison Lobão por crimes envolvendo construção de Angra 3

 

Da redação do Portal de Prefeitura com informações da SECOM/MPF

 

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal