Saúde

João Campos anuncia 23 novos leitos para pacientes com Covid-19; total chega a 374

O prefeito do Recife esteve na Policlínica Barros Lima, em Casa Amarela e vistoriou as instalações da Unidade Exclusiva de Atendimento Covid-19 que foi montada no local.

Neste sábado, 20 de março, o prefeito João Campos anunciou, em visita à Policlínica Barros Lima, em Casa Amarela, a abertura de mais 23 leitos para o tratamento de pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).

Os leitos, de observação e de sala vermelha, estão localizados nas policlínicas Barros Lima e Amaury Coutinho, na Campina do Barreto, e no Hospital Pediátrico Helena Moura, na Tamarineira. Com as novas vagas, a rede pública municipal chega a 374 leitos, sendo 202 de UTI.

“A gente transformou a Barros Lima em uma unidade especializada de covid. A partir de hoje começam a funcionar 20 leitos, com capacidade de expansão para mais dez. Hoje o grande gargalo são os pontos de oxigênio, então a gente está mobilizando toda a rede, todos os locais que têm ponto de oxigênio a gente pode mobilizar como um ponto para o acolhimento da pessoa diagnosticada com covid ou com a Síndrome Respiratória Aguda Grave. A sala vermelha tem equipamentos similares ao de uma UTI, então tem capacidade para fazer a utilização do respirador, se necessário”, explicou João Campos.

O prefeito reafirmou o compromisso com a expansão da rede para acolher pacientes e salvar vidas.

“Nosso esforço tem sido diário para abrir novos leitos, transformando as nossas unidades existentes e sempre uma ala delas está virando uma unidade especializada em covid-19. Vamos juntos, cada um fazendo a nossa parte”, completou.

João
Prefeito do Recife vistoriando a as instalações da Unidade Exclusiva de Atendimento Covid-19. Foto: Rodolfo Loepert/PCR

Leia mais:
>>> João Campos anuncia início da vacinação contra Covid-19 para idosos com 69 anos ou mais

Além dos leitos de observação na Barros Lima existem cinco leitos de observação e um de sala vermelha na Amaury Coutinho; e cinco leitos de observação, voltados para crianças, no Helena Moura.

Os leitos de sala vermelha são equipados com respiradores, como as UTIs, e são voltados para as pessoas que apresentem piora no quadro de saúde e necessitem de estabilização para posterior transferência. Os equipamentos utilizados nas novas vagas foram realocados de unidades provisórias de atendimento a pacientes com covid-19.

João
Equipamento da Policlínica Barros Lima, em Casa Amarela. Foto: Rodolfo Loepert/PCR

Com essa ampliação, a Policlínica Amaury Coutinho disponibilizará 16 leitos – sendo 13 de observação e três de sala vermelha; a Barros Lima terá 22 – 20 de observação e dois de sala vermelha; e o Helena Moura chegará a 11 – dez de observação e um de sala vermelha.

Na Barros Lima, a área onde ficarão os pacientes com sintomas respiratórios passou por readequações físicas, entre elas a ampliação da rede canalizada para gases medicinais (oxigênio e ar comprimido). Nesse local, funcionava o SPA geral pediátrico e adulto.

Este último continuará sendo ofertado na policlínica, com fluxo de entrada diferente dos pacientes respiratórios. O mesmo vai acontecer no Hospital Pediátrico Helena Moura, onde o atendimento de covid será feito pela entrada do lado esquerdo e os demais serão feitos pelo lado direito.

Leitos

Atualmente, a rede de assistência do Recife conta com 374 leitos, incluindo os anunciados hoje. Desse total, 202 leitos são de UTI e estão distribuídos no Hospital Provisório Recife 1 (Aurora), Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa e no Hospital Evangélico; nove de sala vermelha nas policlínicas Amaury Coutinho, Agamenon Magalhães, Arnaldo Marques e Barros Lima; e outros 163 leitos clínicos localizados no HPR 1, Hospital Evangélico e policlínicas municipais. Outros leitos ainda serão ativados nos próximos dias.

Da redação do Portal com informações da Prefeitura do Recife

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal