Investigação

Após críticas a Bolsonaro, Ciro Gomes é investigado pela Polícia Federal

O documento foi assinado pelo próprio Bolsonaro e conduzido posteriormente pelo ministro de Justiça e Segurança Pública, André Mendonça. As informações são do jornal Estado de S. Paulo.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) virou alvo da Polícia Federal (PF) após tecer críticas ao presidente Jair Bolsonaro. O inquérito cita uma entrevista concedida por Ciro Gomes, em novembro do ano passado, à “Rádio Tupinambá” de Sobral/CE.

Um inquérito foi instaurado pela instituição, que investiga uma suposta prática de crime contra a honra. Na ocasião, Ciro teceu várias críticas contra Bolsonaro e o chamou de “ladrão” e também citou o caso da “rachadinha”, no qual o filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), está sendo investigado.

Ver mais:

>> Damares abre processo contra Ciro Gomes : “Quero que prove que sou bandida”

>> Ciro Gomes: “Minha tarefa é necessariamente derrotar o PT no primeiro turno”

>> Ciro Gomes: “Não existiria o bolsonarismo boçal se não fosse o lulopetismo corrompido”

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro, Sergio Moro, também foi citado durante a entrevista.

“Qual foi o serviço do Moro no combate à corrupção? Passar pano e acobertar a ladroeira do Bolsonaro. Por exemplo, o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), que descobriu R$ 89 mil desse (Fabrício, ex-assessor de Flávio Bolsonaro) Queiroz, que foi preso e é ladrão, ladrão pra valer, ligado às milícias do Rio de Janeiro. E onde estava o senhor Sergio Moro? Acobertando”, disse Ciro, na época.

O caso está nas mãos da Justiça Federal do Distrito Federal.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal