Prevenção

Ministério da Cidadania abre inscrições para curso online de políticas de enfrentamento às drogas

Curso para gestores estaduais e municipais, pretende esclarecer a nova Política Nacional de Drogas e informar sobre boas práticas de prevenção baseadas em evidências científicas. Adesões são gratuitas e podem ser feitas até 25 de abril.

Em Live no Ministério da Cidadania, nesta quarta-feira (17.03), foram abertas oficialmente as inscrições para o curso “Política Nacional sobre Drogas: o que os gestores estaduais e municipais devem saber”. O curso é promovido pela Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania (Senapred) e será realizado pela Secretaria de Educação a Distância da Universidade Federal de Santa Catarina (SEAD-UFSC). A qualificação é voltada a gestores estaduais e municipais com o objetivo de traduzir a Política Nacional de Drogas para dar mais insumos aos municípios sobre as Leis, procedimentos e recursos destinados ao combate do uso de drogas no país.

Participaram da Live o secretário nacional da Senapred, Quirino Cordeiro, o secretário de Educação a Distância da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luciano Patrício Souza de Castro, o consultor da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Eduardo Stranz, e três representantes da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp): o coordenador da Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas, Ronaldo Laranjeira, e os professores afiliados de Psiquiatria Cláudio Jerônimo da Silva e Sérgio Marsiglia Duailib

 

 

“Com o curso, os gestores terão a possibilidade de entrar em contato com as ações do Governo Federal de maneira mais acessível” afirmou o secretário Quirino Cordeiro. Segundo ele, essa aproximação é uma das prioridades da pasta. “Temos trabalhado na construção de cursos, eventos, sempre buscando levar à comunidade informações nas áreas de prevenção e tratamento de pessoas com dependência química. O envolvimento cada vez maior dos gestores e da sociedade trará resultados cada vez mais potentes.”

As inscrições vão até 25 de abril e agentes da sociedade civil que atuam direta ou indiretamente com as políticas de redução da demanda ou oferta de drogas também estão convidados a participar, de acordo com a disponibilidade de vagas. O curso é integralmente online, gratuito, com um mês de duração e carga horária de 20 horas. O início das aulas é dia 28 de abril.

O curso está dividido em quatro módulos: Conceitos sobre Políticas Públicas e Legislação vigente, Epidemiologia do uso de drogas e evidências sobre o que funciona e que não funciona em Políticas Públicas, Políticas de prevenção e diretrizes para projetos de prevenção e Diretrizes para o tratamento e os órgãos Gestores.

O conteúdo é o mais atual na política antidrogas do Brasil, e foi elaborado por uma equipe de pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo, que é referência no tema. Ronaldo Laranjeiras, o coordenador da Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas da Unifesp, é um dos autores do curso e, de acordo com ele, um dos desafios é capilarizar as informações para todas as Unidades da Federação.

“É um grande desafio que as políticas federais cheguem lá na ponta, e com a dependência química não é diferente. O curso ajuda a pensar e agir estrategicamente, esse é o diferencial, para utilizar os recursos, conhecimento e tecnologia a favor.”

O professor Cláudio Jerônimo também é um dos autores.

“Não é qualquer coisa que a gente pode fazer na área de dependência química, tem coisas que funcionam e coisas que não funcionam. É importante que todos tenham acesso às evidências do que funciona e das diretrizes que podem ser utilizadas com sucesso, pois elas são importantes na hora de construir um programa de prevenção”.

Para o secretário de Educação a Distância da UFSC, Luciano de Castro, a cooperação com o Ministério da Cidadania tem muitos pontos de convergência com as ações acadêmicas.

“A capacitação desses agentes sociais que trabalham diretamente ou indiretamente com essa situação promove a multiplicação e a articulação em forma de rede de proteção, possibilitando a convergência interdisciplinar e a atuação estratégica dos cursistas enquanto sujeitos atuantes na prevenção de problemas relacionados ao consumo de drogas e fortalecimento das redes locais desses gestores”.

O consultor da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Eduardo Stranz, fez o convite aos gestores.

“Infelizmente, o problema das drogas não está restrito aos grandes centros. Nos pequenos municípios do interior, nas áreas rurais, também há consumo e comércio de drogas ilícitas e o uso abusivo das drogas lícitas. Então, convidamos a todos os gestores municipais a participarem e que obtenham conhecimento para que se melhorem a condição de vida dos cidadãos que estão aí nas cidades do Brasil.

Leia também:

Bolsonaro nomeia Pernambucano para o Ministério da Cidadania

Com saída de Onyx do Ministério da Cidadania, Bolsonaro escolhe novo nordestino para assumir pasta

 

Da redação do Portal de Prefeitura com informações Diretoria de Comunicação do ministério da Cidadania.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal