Bloqueio

Itamaracá: Prefeitura proíbe acesso à Ilha durante quarentena; apenas moradores podem entrar

Acesso ao município vai contar com barreira sanitária a partir da quinta-feira, 18 de março. Residente terão que apresentar comprovante de residência.

O acesso à Ilha de Itamaracá, município que fica no Grande Recife, fica restrito a moradores a partir da quinta-feira, 18 de março. Tem início, a partir desta data a quarentena decretada pelo governo de Pernambuco para tentar conter o avanço da Covid-19 no estado.

Uma barreira sanitária instalada logo após a ponte Ponte Getúlio Vargas (único acesso terrestre à ilha), vai controlar a entrada na cidade até o dia 28 de março. Para passar pela barreira é necessário apresentar um comprovante de residência no município. 

Acesso à lha de Itamaracá com bloqueio.
Acesso à lha de Itamaracá com bloqueio. Imagem: Reprodução/Rede Social

“Moradores que possuem algum tipo de automóvel ou moto, após a devida comprovação, receberá um adesivo de livre acesso”, informou a prefeitura da cidade que emitiu um comunicado nas redes sociais.

Segundo a administração municipal, no período de 18 a 28 de março, o funcionamento dos serviços da prefeitura, com exceção dos que sejam indispensáveis, fica reduzido em duas horas, começando às 8h e finalizando às 12h.

“Reiteremos o nosso compromisso em proteger vidas através de várias ações promovidas por toda nossa equipe em combate à Covid-19. Sabemos do momento difícil para todos”, declarou a prefeitura de Itamaracá, em nota.

Leia também:
>>>Paulo Câmara decreta lockdown em todo território de Pernambuco; veja quando

Entenda

Paulo Câmara (PSB), governador de Pernambuco, determinou, após análise do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19, que a partir da próxima quinta-feira, 18 de março, até o dia 28 de março, todo o território estadual entrará em lockdown, sendo permitidas, apenas, atividades essenciais.

A decisão, comunicada pelo governador Paulo Câmara em pronunciamento, tem o objetivo de conter o novo avanço da doença, que pressiona o sistema de saúde do Estado, registrando atualmente uma taxa de ocupação de UTI acima dos 95%.

Durante o período de quarentena, ficarão proibidos de funcionar os serviços de bares e restaurantes; shoppings e galerias comerciais; óticas; salas de cinema e teatros; academias; salão de beleza e similares; comércio varejista de vestuário, calçados, eletroeletrônicos e linha branca, cama, mesa e banho e produtos de armarinho; escolas e universidades (públicas e privadas); clubes sociais, esportivos e agremiações; práticas e competições esportivas; praias, parques e praças; ciclofaixas de lazer, eventos culturais e de lazer, além dos sociais. Igrejas e demais templos religiosos poderão abrir para atividades administrativas e para preparação e realização de celebrações via internet.

“Estamos em um novo pico da crise e de ameaça crescente. É preciso reverter essa tendência para proteger cada vida e vencer. Adotamos novas medidas sociais e econômicas buscando reduzir o impacto da pandemia, mesmo diante de uma crise que também atinge o governo”, destacou Paulo Câmara, ressaltando que uma decisão nesse sentido não é simples, mas não pode haver omissão de nenhuma das partes envolvidas. “Nenhum governo vai vencer essa doença sozinho. Só é possível superar a pandemia se cada pessoa, família, empresa, cada um de nós for agente de proteção, de cuidado, guerreiros e guerreiras da vida”, reforçou.

Permanecerão ativos os seguintes serviços considerados essenciais: supermercados; padarias; farmácias; postos de combustíveis; petshop; clínicas, ambulatórios e similares; bancos e lotéricas; transporte público; indústrias, atacado e termoelétricas; construção civil; material de construção; materiais e equipamentos de informática; lojas de materiais e equipamentos agrícolas, oficinas e assistências técnicas e lojas de veículos.

 
 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal