Esclarecimento

SES-PE emite nota sobre situação da Emergência Pediátrica do Barão de Lucena

De acordo com o Governo do Estado, a direção da unidade ressalta que, mesmo diante do atual contexto da pandemia, não nega atendimento aos seus usuários e que têm acolhido todos os pacientes admitidos no serviço.

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), publicou uma nota no último domingo, 14 de março, esclarecendo que a monitoramento dos indicadores de doenças respiratórias em crianças está acontecendo permanentemente. Segundo os dados da gestão estadual, Pernambuco  conta com 143 leitos voltados para bebês e crianças acometidas com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo 51 leitos de UTI.

Em relação às denúncias sobre o Hospital Barão de Lucena (HBL), a direção da unidade ressalta que, mesmo diante do atual contexto da pandemia da Covid-19 em todo o país, não nega atendimento aos seus usuários e que têm acolhido todos os pacientes admitidos no serviço. Também esclarece que não procede a informação de que pacientes não estariam sendo atendidos por falta de medicação, ou de funcionários.
Leia também:
De acordo com o Governo de Pernambuco, a instituição conta com todos os insumos necessários para assistência aos usuários e, em caso de faltas pontuais, as medicações são substituídas de acordo com o protocolo médico já estabelecido. A escala de médicos e demais profissionais da equipe multidisciplinar dos plantões também está completa.
O governo também informou que, atualmente, a emergência pediátrica conta com 19 leitos voltados exclusivamente para pacientes que estão com sintomas respiratórios e precisam ficar em observação. O hospital conta, ainda, com 28 leitos de internamento para estes pacientes, sendo 20 vagas de enfermaria e oito de terapia intensiva pediátrica (Covid). Além disso, a unidade também dispõe de leitos de retaguarda em uma de suas enfermarias para acolher essas crianças.
A média de pacientes atendidos por mês na emergência pediátrica é de 500 crianças. Grande parte dos casos poderiam ser tratados nos serviços de baixa e média complexidade das redes municipais. E, buscando diminuir esse fluxo na referência estadual, a equipe do HBL tem trabalhado para melhorar a rotatividade dos leitos, agilizando a realização de exames e procedimentos para posterior alta médica, quando são casos leves; e se necessário, fazendo o encaminhamento para outros serviços da rede de assistência.
A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) e a diretoria do Hospital Barão de Lucena (HBL) reforçam que estão cientes das situações e tomando todas as medidas necessárias.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal