Liminar

Procuradores de Justiça vão ao CNMP para denunciar suposta ilegalidade em assessorias do MPPE

Os procuradores veem ilegalidade na nomeação dos seis promotores para assessorar a Procuradoria Geral de Justiça. O argumento é que os promotores não estão na última entrância da carreira da Promotoria.

Procuradores de Justiça de Pernambuco, membros do final da carreira do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), ingressaram com pedido de liminar no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), em Brasília, para suspender nomeações do procurador geral de Justiça, Paulo Augusto Freitas, que chamou seis promotores para assessorarem seu gabinete.

Os procuradores veem ilegalidade na nomeação dos seis promotores para assessorar a Procuradoria Geral de Justiça. O argumento é que os promotores não estão na última entrância da carreira da Promotoria.

Veja Mais:  MPPE recomenda que Timbaúba separe atendimento dos casos de Covid de área comum da UPA

O conselheiro Oswaldo D’Albuquerque, do CNMP, não concedeu a liminar, preferindo intimar o procurador-geral de Justiça para apresentar defesa antes de decidir.

MPPE, Procuradores de Justiça vão ao CNMP para denunciar suposta ilegalidade em assessorias do MPPE
Documento

 

Fonte

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal