Decisão

Congresso do México aprova lei que legaliza a maconha

A medida é considerada um marco em um país que enfrenta a violência ligada aos cartéis de drogas.

A Câmara dos Deputados do México aprovou na quarta-feira (10) lei que descriminaliza a maconha no país para uso recreativo, científico, médico e industrial,. A medida é considerada um marco em um país que enfrenta a violência ligada aos cartéis de drogas.México, Congresso do México aprova lei que legaliza a maconhaMéxico, Congresso do México aprova lei que legaliza a maconha

A legislação, que deve retornar ao Senado para revisão e aprovação final, pode criar o maior mercado de cannabis do mundo em população.

Nos próximos dias, o Senado deverá aprovar a lei, que entrará em vigor assim que for publicada no Diário Oficial. Porém, para seu pleno funcionamento, o Executivo ainda precisa publicar o regulamento em um prazo máximo de 180 dias.

“Com isso, fica para trás a falsa avaliação de que cannabis é parte dos graves problemas de saúde pública do México. Ao contrário, a regulamentação proibicionista só conseguiu agravar o problema e gerou um aumento do tráfico de drogas e das mortes”, disse a deputada Simey Olvera, do partido governista Morena.

Leia também:
>>>Clarissa Tércio critica liberação de plantio de maconha

“Hoje estamos fazendo história”, acrescentou a deputada, usando uma máscara de folhas de maconha.

Em novembro, o Senado aprovou a lei sobre a maconha. No entanto, a Câmara adiou a discussão da medida polêmica, argumentando que precisava de mais tempo para analisá-la.

No final de 2013, o Uruguai se tornou o primeiro país do mundo a legalizar a produção e a venda de maconha. Outros países da região como a Argentina, o Chile, a Colômbia e o Peru permitem o uso de cannabis medicinal.

Agência Brasil 

Prevenção

O Ministério da Cidadania, por meio da Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, lançou a cartilha “Os riscos do uso da maconha na família, na infância e na juventude”, que reúne dados sobre as consequências do acesso às drogas nos lares. A publicação foi feita em parceria com a Secretaria Nacional da Família, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

É amplamente sabido que o consumo da maconha favorece o uso de outras substâncias psicoativas. Por isso, nos preocupamos em preparar um material informativo de qualidade, baseado unicamente em evidências científicas”, explica o secretário de Cuidados e Prevenção, Quirino Cordeiro

“É amplamente sabido que o consumo da maconha favorece o uso de outras substâncias psicoativas. Por isso, nos preocupamos em preparar um material informativo de qualidade, baseado unicamente em evidências científicas”, explica o secretário de Cuidados e Prevenção, Quirino Cordeiro.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal