Explicações

Advogado de mulher considerada ‘candidata laranja’ do Partido Avante no Recife fala em entrevista na CBN

Com a situação, a Câmara Municipal do Recife pode ter dois vereadores podem perder as vagas e serem substituídos por suplentes.

O DEM (Democratas), entrou com ação na Justiça para que seja avaliada a denúncia de candidatura laranja por parte do AVANTE e apresentou ao público a declaração de uma mulher dizendo que jamais teve a intenção de ser candidata a vereadora do Município do Recife nas eleições do ano de 2020.

O advogado Matheus Lopes Calado que representa Gecilene Valéria de Lima Fernandes afirmou que ela não autorizou e nem assinou nenhum documento para sua candidatura, concedeu entrevista a Aldo Vilela da Rádio CBN Recife.

Na Câmara Municipal do Recife, dois vereadores podem perder as vagas e serem substituídos por suplentes.

“No final do ano passado o partido DEM entrou com um processo contra o partido Avante, alegando que o Avante teria cometido algumas irregularidades, dentre elas a questão de não respeitar a cota feminina, colocando algumas mulheres como possíveis candidatas. Quando na verdade, elas não desejavam ser candidatas ou efetivamente eram candidatas fictícias”, informou.

Ver mais: 

>> DEM entra na Justiça por vagas na Câmara de Vereadores do Recife após denúncia de candidatura “laranja”

>> Advogado do DEM informa possibilidade de mudanças na Câmara do Recife, se comprovadas candidaturas laranjas

Segundo o advogado, os dois vereadores eleitos do Avante no Recife: Fabiano Ferraz e Dilson Batista, podem perder suas vagas na Câmara.

Ao ser questionado se há possibilidade da mudança na Câmara ou isso dependerá do desdobramento do inquérito, o advogado respondeu que “é um processo de interesse público, então a Justiça Eleitoral tem o acesso a prioridade nesse processo, porque não pode deixar com que candidatos que tenham forjado o processo eleitoral assumir um cargo representando um público, as pessoas que teoricamente teriam votado nele e tem interesse em ser representado por pessoas que tenham respeitado todas as normas eleitorais”.

Segundo o advogado, a candidata Gecilene Valéria de Lima Fernandes nunca quis ser candidata e nem assinou nenhum documento para assumir uma das vagas como candidata nas eleições pelo Avante.

“Como essa situação é bem séria, que acredito que vai ser bem analisada pelo Ministério Público Eleitoral e a Justiça Eleitoral”, assinalou.

“Ela (Gecilene) era filiada do partido Avante, mas ela nunca assinou nenhum documento relacionado a sua candidatura e foi utilizada como sendo candidata, mas que nunca foi”, explicou.

Veja o documento:

Advogado, Advogado do DEM informa possibilidade de mudanças na Câmara do Recife, se comprovadas candidaturas laranjas
Foto: Divulgação
Advogado, Advogado do DEM informa possibilidade de mudanças na Câmara do Recife, se comprovadas candidaturas laranjas
Foto: Divulgação
Advogado, Advogado do DEM informa possibilidade de mudanças na Câmara do Recife, se comprovadas candidaturas laranjas
Foto: Divulgação

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal