Pedido

Vereadora faz requerimento destacando o Dia Internacional da Mulher

A solicitação foi realizada em caráter solene na reunião Ordinária da Câmara do Recife na terça (2).

Durante uma reunião Ordinária da Câmara do Recife, na terça-feira, 2 de março, a vereadora do Recife Cida Pedrosa (PCdoB), em conjunta das parlamentares Ana Lúcia (Republicanos), Dani Portela (PSOL), Andreza Romero (PP), Liana Cirne (PT) e Natália de Menudo (PSB), solicitou o requerimento nº 1203/2021, destacando o Dia Internacional da Mulher.

A vereadora Cida Pedrosa, presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, ressaltou que o colegiado se reuniu para decidir o que seria feito na solenidade, a ser realizada no próximo dia 9, às 15h, no plenário da Casa de José Mariano.

“No encontro foi concluído que ao invés de fazermos atos para discutirmos o mês de março, faremos de forma coletiva. E isso fortalece a fala das vereadoras dentro e fora da Casa de José Mariano” disse.

Após discussões, o requerimento nº 1203/2021  foi aprovado.

Leia mais:
>>> Câmara Municipal aprova Crédito Popular do Recife

Possibilidade de mudanças na Câmara

O advogado do Democratas em entrevista a Aldo Vilela da Rádio CBN Recife, informou a possibilidade de mudanças na Câmara Municipal do Recife, se comprovadas as candidaturas laranjas nas eleições municipais do Recife em 2020.

Uma das denúncias é uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral compete a 149ª Zona Eleitoral do Recife, tem como autor o partido Democratas com o Número 0600054-74.2020.6.17.0149

“No caso específico desta demanda, pode haver a modificação de duas cadeiras na Câmara Municipal. Essa AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral), foi proposta contra os candidatos do Partido Avante que elegeu dois vereadores para Câmara Municipal do Recife, o vereador Fabiano Ferraz e o vereador Dilson Batista, que caso a ação seja julgada procedente perderão obviamente os mandatos e haverá uma redistribuição destas vagas”, informou o advogado.

A denúncia é baseada em uma norma eleitoral que obriga as legendas que cumpra com um percentual mínimo de cada um dos sexos de 30% e a não observância deste número mínimo implica em um deferimento de toda a chapa eleitoral do partido. Neste caso, foi aberto uma AIJE Eleitoral para apurar o caso de fraude eleitoral, no uso de candidaturas laranjas para atingir o número mínimo de 30%.

Da redação do Portal com informações da Câmara Municipal do Recife

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal