Mortes

Novas valas são abertas em cemitérios do Grande Recife

Atualmente o Estado aparece com mais de 90% de ocupação de leitos de UTI até a terça-feira (2).

Com Pernambuco vivendo risco de colapso na saúde pública por conta da alta do número de pacientes, novas covas abertas em cemitérios e um contêiner para armazenar corpos de vítimas da Covid-19 em um hospital foram algumas das medidas tomadas no Grande Recife diante do crescimento dos casos da doença.

A Secretaria de Saúde do Estado (SES) explicou que os pacientes esperam enquanto são transferidos para os leitos, mas garante que não faltam leitos em Pernambuco. Ainda de acordo com a SES, no início da tarde desta quarta (3), havia 72 vagas de UTI para Covid-19.

Ainda de acordo com os dados da SES atualizados na noite da terça (2), a taxa de ocupação dos leitos de UTI na rede púbica era de 92%. Na rede privada, a ocupação era de 87%.

Como forma de preparação para o cenário de alta de casos, a prefeitura do Recife levou, na terça-feira (2), um contêiner para o exterior do Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa, no bairro de Areias, na Zona Oeste do Recife. A unidade tem, nesta quarta (3), 40 leitos de terapia intensiva.

Ver mais:

>> Prefeitura de Manaus instala câmaras frigoríficas em cemitério

>> Paulo Câmara fecha contrato para garantir oxigênio para covid-19 em Pernambuco

A prefeitura também confirmou que a estrutura colocada na área externa da unidade de saúde deve ser usada para armazenar corpos de vítimas do novo coronavírus.

A ampliação da oferta em 300% de novas vagas de UTI no hospital para pacientes com Srag exige adequação específica da unidade, como o aumento proporcional do necrotério“, disse a Secretaria de Saúde do Recife, em nota.

Por meio de nota, a Emlurb informou nesta quarta que a abertura de covas e gavetas “é uma constante e faz parte da rotina dos serviços funerários dos cemitérios públicos”.

O texto, no entanto, prossegue dizendo que “os cemitérios Parque das Flores e de Santo Amaro foram preparados com construção de gavetas e abertura de covas para receber os sepultamentos em decorrência de Srag e de Covid-19”.

“A Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife tranquiliza a população e esclarece que a cidade não corre o risco de colapso funerário, pois possui plena capacidade para sepultamentos relacionados à covid-SRAG nos dois cemitérios”, disse a Emlurb, ainda na nota.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal