Consequência

Covid-19: Enfermeira bolsonarista morre com reinfecção do vírus após recusar vacina

Priscila Veríssimo, de 35 anos, foi demitida do hospital que trabalhava, depois de negar o imunizante chinês. Ela deixou um filho de 2 anos.

Apoiadora do Presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a enfermeira Priscila Veríssimo, 35 anos, morreu na quarta-feira, 24 de fevereiro, em Arapiraca (AL) por reinfecção da Covid-19. Ela se recusou a tomar a dose da Coronavac, a vacina chinesa, que tinha direito por ser funcionária do Complexo Hospitalar Manoel Andre (CHAMA) e já tinha sido infectada.

A profissonal de saúde foi demitida após se recusar a tomar a dose, e foi reinfectada pelo novo coronavírus, falecendo logo depois deixando um filho de 2 anos. Priscila tinha várias postagens em suas redes sociais apoiando declarações de Bolsonaro.

Leia mais:
>>> Bolsonaro: “Quem entra na pilha só da vacina é um idiota útil”

Recusa a se vacinar

No começo de fevereiro, o presidente Jair Bolsonaro recusou o convite do diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, para tomar o imunizante que previne a Covid-19.

De acordo com o site Poder 360, o presidente disse que acompanharia o momento em que Barra Torres fosse vacinado e perguntou se ele mesmo poderia aplicar o imunizante. O chefe da Anvisa respondeu: “Vai ter uma moeda de troca. Quero saber se o senhor está disposto [a ser vacinado]”. Bolsonaro riu e disse: “Sem contrapartidas”.

Na transmissão ao vivo, o representante da Anvisa estava ao lado de Bolsonaro, portando máscara de proteção. O presidente também afirmou que a agência não pode sofrer pressão nem interferência.

“A agência não pode sofrer pressão de quem quer que seja. Eu não interfiro em agência nenhuma”, afirmou Bolsonaro. “Da minha parte, ninguém vai me representar na Anvisa. Lá se mexe com vidas. Não é uma coisa que deu errado e você consegue lá na frente”, completou.

A live da quinta-feira contou com as seguintes pautas: vacinação, preço do combustível (ICMS, propostas e outros), radares nas estradas, observação tratamento off label, relações internacionais (Uruguai, Paraguai e Brasil) e “Fique em casa, a economia a gente vê depois”.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal