Cuidados

Em Caruaru, prefeitura vai reforçar fiscalizações e ações de combate à Covid-19

De acordo com a Prefeita, o município seguirá desempenhando a série de estratégias que vem sendo adotadas ao longo dos últimos meses.

Diante do aumento no número de ocupações dos leitos de UTI, na rede pública de Caruaru, o Comitê de Crise de Combate à Covid-19 do município, comandado pela Prefeita Raquel Lyra, seguirá as determinações do Governo do Estado, como tem feito desde o início da pandemia. Em reunião realizada na última terça, 23 de fevereiro, na Sala de Monitoramento do Palácio Jaime Nejaim, o grupo integrado da Prefeitura reforçará as fiscalizações e ações de combate ao coronavírus na cidade.

De acordo com a Prefeita, que comandou a reunião, o município seguirá desempenhando a série de estratégias que vem sendo adotadas ao longo dos últimos meses.

“O Governo do Estado divulgou, hoje, novas medidas em 63 cidades, incluindo Caruaru, como a proibição de atividades econômicas e sociais e, também, a suspensão do retorno das aulas nas escolas públicas municipais, até 12 de março. Seguiremos todas as medidas do Decreto e seguiremos avaliando, dia a dia, a evolução e o resultado das ações e, como município, vamos tomar novas medidas, sempre que necessário”, pontuou Raquel.

Desde o início da pandemia, a Prefeitura de Caruaru tem trabalhado no enfrentamento da doença na região.

“Preparamos o Hospital Manoel Afonso para ser o nosso hospital de retaguarda, ampliamos leitos de enfermaria e criamos dez leitos de UTI. Além disso, também destinamos a UPA da Boa Vista para ser a nossa UPA exclusiva para atendimentos de casos da doença e, ainda, três unidades de Pronto Atendimento preparadas para atender também casos mais leves, além de testagens nas unidades de saúde e pontos estratégicos da nossa cidade. Infelizmente, o coronavírus avançou mais uma vez, e é a hora de voltar com as ações mais restritivas”, reforçou a chefe do Executivo municipal.

Leia também:
>>>Em Nazaré da Mata, decreto proíbe abertura de bares e restaurantes após 20h e limita número de fiéis em igrejas

Da redação do Portal com informações da Prefeitura de Caruaru

Restrições na Zona da Mata

Por conta do avanço da pandemia do novo coronavírus algumas cidades pernambucanas publicaram decretos com o objetivo de controlar a circulação de pessoas e evitar a propagação da doença. Na cidade de Carpina, por exemplo, a gestão municipal proibiu aulas nas escolas, restringiu o funcionamento de bares e restaurantes e limitaram o acesso de fiéis nos templos religiosos.

De acordo com a prefeitura de Carpina, as aulas nas redes municipal e privada foram suspensas desde esta segunda e não deverão ser retomadas nos próximos 90 dias. As atividades esportivas em quadras, ginásios e campos de futebol também foram vetadas.

Outra cidade pernambucana, além de Carpina, que apertou as normas de restrição foi a cidade de Tracunhaém, na Zona da mata do Estado. Por lá, A prefeitura também proibiu atividades esportivas em áreas públicas. Os bares, lanchonetes e restaurantes podem funcionar com a metade da capacidade. Mesmo assim, precisam cumprir o distanciamento de 1,5 metro.

Esses estabelecimentos que comercializam alimentos só poderão funcionar até as 19h, assim como os serviços de “delivery”. Os templos religiosos na cidade devem limitar o número de fiéis a 30% da capacidade. Essa quantidade não pode ser maior do que 300 pessoas.

Já em Buenos Aires, a prefeitura editou um decreto para limitar o horário de bares e restaurantes. Os estabelecimentos podem funcionar até as 20h. As igrejas devem limitar o público a 30% da capacidade. Na feira, o espaço entre os bancos deve ser de dois metros, segundo a prefeitura.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal