Decretos

Carpina, Tracunhaém e Buenos Aires divulgam medidas restritivas no combate ao novo coronavírus

Suspensão de aulas, alteração nos horários de bares e restaurantes e limitação no acesso de fiéis nos templo religiosos foram algumas restrições adotadas pelos governos municipais.

Por conta do avanço da pandemia do novo coronavírus algumas cidades pernambucanas publicaram decretos com o objetivo de controlar a circulação de pessoas e evitar a propagação da doença. Na cidade de Carpina, por exemplo, a gestão municipal proibiu aulas nas escolas, restringiu o funcionamento de bares e restaurantes e limitaram o acesso de fiéis nos templos religiosos.

De acordo com a prefeitura de Carpina, as aulas nas redes municipal e privada foram suspensas desde esta segunda e não deverão ser retomadas nos próximos 90 dias. As atividades esportivas em quadras, ginásios e campos de futebol também foram vetadas.

Outra cidade pernambucana, além de Carpina, que apertou as normas de restrição foi a cidade de Tracunhaém, na Zona da mata do Estado. Por lá, A prefeitura também proibiu atividades esportivas em áreas públicas. Os bares, lanchonetes e restaurantes podem funcionar com a metade da capacidade. Mesmo assim, precisam cumprir o distanciamento de 1,5 metro.

Esses estabelecimentos que comercializam alimentos só poderão funcionar até as 19h, assim como os serviços de “delivery”. Os templos religiosos na cidade devem limitar o número de fiéis a 30% da capacidade. Essa quantidade não pode ser maior do que 300 pessoas.

Já em Buenos Aires, a prefeitura editou um decreto para limitar o horário de bares e restaurantes. Os estabelecimentos podem funcionar até as 20h. As igrejas devem limitar o público a 30% da capacidade. Na feira, o espaço entre os bancos deve ser de dois metros, segundo a prefeitura.

Leia também:
>>>Salvador, Natal e João Pessoa anunciam medidas restritivas no combate à Covid; veja decretos

Em Nazaré da Mata

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Nazaré na Mata proibiu o funcionamento de bares, lanchonetes e restaurantes após às 20h e limitou o número de fiéis nas igrejas da cidade. O decreto foi publicado pela gestão municipal na última quarta-feira, 17 de fevereiro, e as normas já começaram a valer no município.

O prazo para o decreto de restrição é valido por 30 dias, podendo ser estendido, caso a gestão municipal veja alguma necessidade. O motivo da decisão da prefeitura é evitar aglomerações e aumentar o risco de contágio na cidade que fica a 69 quilômetros da capital, Recife.

Sobre os templos religiosos, cada igreja poderá funcionar com 30% da capacidade total do público. Nos espaços maiores a Prefeitura de Nazaré proibiu reunir mais de 300 fiéis. Todos o que forem aos locais deverão usar máscaras e seguir os protocolos de combate à Covid-19.

De acordo com a secretária de Saúde de Nazaré da Mata, Vera Dantas, em menos de uma semana a cidade registrou 11 óbitos por conta da doença.

“No dia 14 de fevereiro, Nazaré acumulava, desde o início da pandemia, em 2020, 26 mortes. No dia 16, passamos para 37”, disse.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal