Aprovação

Ministra do STF atende pedido do PDT e encaminha notícia-crime contra Bolsonaro por incentivar uso da cloroquina

Caberá a Augusto Aras, atual procurador-geral da República, optar se prossegue ou arquiva o pedido.

Depois que o Partido Democrático Trabalhista uma notícia-crime ao Supremo Tribunal Federal, a ministra do STF Rosa Weber encaminhou o pedido à Procuradoria-Geral que fala sobre a promoção do uso de cloroquina no tratamento para à Covid-19 feita pelo presidente Jair Bolsonaro. O documento foi protocolado no dia 9 de fevereiro de 2020, tendo como alegação a “promoção de medicamentos ineficazes contra a covid-19”.

O documento, que foi assinado pelo presidente da sigla, Carlos Lupi, pede que o presidente seja investigado pela suposta “prática dos crimes de emprego irregular de verbas públicas e perigo para a vida ou saúde de outrem” e pela “dispensa de licitação para a produção de comprimidos de cloroquina”.

De acordo com o site Pleno News, o envio da notícia-crime é praxe nesse tipo de ação, e caberá a Augusto Aras, atual procurador-geral da República, optar se prossegue ou arquiva o pedido.

Leia também:
>>>Humberto Costa pede que Ministério da Saúde seja investigado por receitar cloroquina a pacientes

Opinião

Kim Kataguiri (DEM-SP), deputado federal, participou do quadro PapoAntagonista e afirmou que o presidente Bolsonaro sabe que a cloroquina mata.

O parlamentar reagiu após declaração em live do chefe do executivo da última quinta-feira, 4 de fevereiro, durante live transmitida nas redes sociais, que não se arrependerá de ter indicado a hidroxicloroquina contra a covid-19 mesmo que o medicamento se comprove cientificamente ineficaz contra a doença.

“Um agente público não pode promover o uso de um medicamento que não tenha comprovação científica. Sim, o Jair Bolsonaro matou brasileiros”, afirma Kim Kataguiri

Bolsonaro na live

“Tudo bem, paciência”, acrescentou sobre a possibilidade de ser comprovado que a hidroxicloroquina não tem o efeito desejado contra o coronavírus. “Me desculpa, tchau. Pelo menos eu não matei ninguém. Mas se lá na frente comprovarem [eficácia], você que criticou, parte da imprensa, vai ser responsabilizada”.

Segundo o Bolsonaro, o uso pode ser comprovado eficaz futuramente ou pode ser considerado placebo, mas que “se não faz mal, por que não tomar?”.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal