Opinião

Em vídeo, jornalista Lacombe critica STF: “O inquérito das fake news é ilegal e inconstitucional”

Segundo Lacombe, a escalada do autoritarismo passa pelo STF.

O jornalista Luís Ernesto Lacombe divulgou um vídeo em que critica alguns ações do Supremo Tribunal Federal (STF) e o compara com alguns posicionamentos do presidente Jair Bolsonaro.

Lacombe lembrou o episódio em que o Jair Bolsonaro, ainda como presidente eleito em 2018, fez uma visita a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, na época, e ganhou de presente um exemplar da Constituição da República Federativa do Brasil, dando a entender, que a ministra estava entre aqueles que acreditavam que Bolsonaro não respeitaria a Lei máxima do Brasil.

“Até hoje muita gente acha que é Bolsonaro que vai mandar prender, censurar e instaurar uma ditadura. Procuram em todos os seus atos, em todas as suas palavras alguma relação com o nazismo, com o fascismo”, disse Lacombe.

O jornalista também disse que “enquanto isso, a recessão democrática que o ministro Edson Fachin botava na conta do executivo vai sendo alimentada pelo próprio Supremo Tribunal Federal”.

Ver mais:

>> Lacombe detona militância da Globo e diz que emissora “faz tudo para derrubar o presidente”

>> Lacombe diz que não há espaço para Luciano Huck na política

>> Moro sabia que Adélio não agiu sozinho no atentado contra Bolsonaro, afirma Lacombe

Segundo Lacombe, a escalada do autoritarismo passa pelo STF.

“Todos os juristas, procuradores e advogados que conversei no último ano tem a mesma opinião. O inquérito das fakes news é ilegal e inconstitucional, como foi também o fatiamento do processo de impeachment da presidente Dilma, que teve a digital de Ricardo Lewandowski. E agora, para ter paz de espírito, Gilmar Mendes espera anular processos contra Lula, não importa se estão sendo para isso, mensagens obtidas ilegalmente e que nunca foram periciadas”, afirmou.

Lacombe também citou que o deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) que disse que “temos que destruir o Governo Bolsonaro” e que a deputada e ex-governadora do Rio, Benedita da SIlva (PT-RJ) disse que “sem derramamento de sangue, não haverá redenção, vamos à luta com quaisquer que sejam as nossas armas”, e na afirmação de José Dirceu que “o PT vai tomar o poder” e que “vai tirar todos os poderes do Supremo”.

“Por enquanto, os citados no parágrafo anterior aplaudem a prisão ilegal do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), ordenada pelo ministro Alexandre de Moraes. Ainda não encontrei jurista que defenda esse absurdo, o parlamentar não cometeu crime, manifestou apenas uma opinião, ele tem imunidade parlamentar”, afirmou.

Ainda acordo com ele, “se há mandato é porque não houve flagrante, se houve flagrante não houve mandato”, concluiu.

Veja o vídeo:

//web.facebook.com/portaldeprefeitura/videos/1063180514160980

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal